• Vinotícias - Marcio Oliveira

BAROLO CLASSICO 1961 – PIEMONTE – ITÁLIA

Não é todo dia que se bebe um vinho com 60 anos de guarda que se mostra íntegro como este Barolo. E melhor quando se comemora os 60 anos de idade de um grande amigo.

Beber um vinho destes é beber história; afinal ele viu o russo Yuri Gagarin tornar-se o primeiro homem a entrar no espaço. Estava em guarda quando em 1967, na África do Sul, ocorreu o primeiro transplante de coração e em maio de 1968, o primeiro transplante de coração foi realizado no Brasil. Em novembro de 1962 foi gravado o primeiro disco dos Beatles – “Please, Please, Me”. Janis Joplin era o símbolo do movimento de contracultura na música. No final da década teve início o tropicalismo, importante movimento cultural brasileiro e em 1969 foi realizado o Primeiro Festival de Woodstock nos Estados Unidos. Este vinho esteve maturando enquanto em outubro de 1969, foi enviado o primeiro e-mail da história entre computadores localizados em áreas distantes. Viu a Queda do Muro de Berlim, a desintegração da União Soviética...E sobretudo, mostrou a longevidade dos Barolos.


A tradição de Barolo na linha clássica, era de colocar junto os melhores vinhos de vários lugares. Pois cada um tinha a sua característica dominante: de La Morra esperava-se que fosse mais elegante; Serralunga e Castiglione, que tivessem mais estrutura... Assim, o ideal era pegar os melhores vinhos e fazer um blend. Esse era o ideal do Barolo clássico.


Alcatrão e rosas são os dois descritores mais associados a Nebbiolo, a uva tinta cultivada, quase exclusivamente, no Piemonte da Itália, onde alcançou fama sob os rótulos dos vinhos incríveis e envelhecidos de Barolo e Barbaresco. Caracterizado por taninos macios na maturidade, alta acidez, frutas de cereja e framboesa nos vinhos mais jovens e aromas e sabores de trufas nos mais maduros, a Nebbiolo merece sua reputação. Infelizmente, a variedade de maturação tardia é bastante delicada e está sujeita a doenças, bem como a danos causados pelo granizo que frequentemente atinge a região.


● Corte de uvas: 100% Nebbiolo.


● Notas de Degustação: De cor rubi muito claro, decantado por conta da quantidade de borras, possui aroma de couro, rosas e flores secas, terra molhada, e trufas. Paladar elegante, com taninos finos e delicados com boa acidez, de boa persistência, num fim de boca de muito frescor e finesse. Um vinho para degustar com emoção, num belo momento de reflexão e inspiração!!!


● Estimativa de Guarda: estava num ótimo momento para ser bebido.


Notas de Harmonização: Perfeito para harmonizar com carnes vermelhas grelhadas, filé mignon, aves e carnes de caças assadas, risotos de cogumelos.


Serviço: servido entre 16 e 17ºC, numa taça grande estilo Bordeaux.


Faixa de Preço – Estelar


Bebido em comemoração ao aniversário de 60 anos de um amigo.