• Vinotícias - Marcio Oliveira

BAROLO PIO CESARE 2005 DOCG – PIEMONTE - ITÁLIA

Sinônimo de tradição, Pio Cesare elabora vinhos há 139 anos e está hoje sob a administração da quinta geração da família, desde seu fundador, Cesare Pio.

É, sem dúvida, um dos produtores mais respeitados de Alba, a reputação de seus vinhos de altíssima qualidade não conhece fronteiras, assim como seu legado, que se mescla com a história do Piemonte e da Itália.


A vinícola foi fundada em 1881, pelo célebre empresário Cesare Pio, que começou a produzir uma pequena e seleta quantidade de vinhos nas colinas de Barolo e Barbaresco para consumo próprio de sua família, amigos e clientes.


Conta com aproximadamente 70 hectares de vinhedos, distribuídos em Serralunga d'Alba (Ornato, La Serra e Briccolina), Grinzane Cavour (Gustava e Garretti), La Morra (Roncaglie), Novello (Ravera) e, desde a safra 2015, o mais recentemente em Monforte (Mosconi). A localização dos vinhedos em diferentes áreas não foi uma escolha aleatória, mas determinada pela crença em combinar as distintas características de cada vinhedo e região para produzir vinhos que representam os estilos de cada terroir de denominação como um todo, ao invés de lotes individuais.


● Corte de uvas: 100% Nebbiolo.


● Notas de Degustação: Tinto de cor rubi evoluindo para o granada, este clássico Barolo entrega no aroma um elegante toque balsâmico, evoluindo para uma sutil fruta de cereja madura, especiarias doces, alcaçuz, flores e frutas secas, cogumelos, couro, defumados, tostados (passa 36 meses em barrica) numa incrível complexidade. O paladar revela excelente estrutura e complexidade, confirmando os aromas, tudo com equilíbrio entre os taninos ainda presentes e já macios pela guarda de 16 anos do vinho, mostrando excelente qualidade e frescor da ótima acidez. Memorável persistência em boca.


● Estimativa de Guarda: pronto para consumo. Creio que pode guardaria por mais 3 a 4 anos.


Notas de Harmonização: É um vinho que pede comida, como carne vermelha grelhada, cordeiro e carnes de caça, também vai bem com aves, embutidos e massas. Mas aqui nos surpreendeu servido com um levíssimo “Creme Brulée de Queijo Emental e Figos”.


Serviço: servido entre 16 e 17º C, numa taça estilo Bordeaux.


Faixa de Preço – Estelar


Trazido por amigos para uma Confraternização.