• Vinotícias - Marcio Oliveira

BRUNELLO DI MONTALCINO LA RASINA 2004 – TOSCANA – ITÁLIA

A fazenda La Rasina foi fundada nos anos setenta por Santi Mantengoli, mas somente na segunda metade dos anos 80, através do sucessor Vasco, o trabalho foi direcionado para o negócio da videira. Desde 1988, concentrou-se ainda mais nesse setor, que em Montalcino estava evoluindo rapidamente. Muitos investimentos, tanto nas vinhas como na adega, levaram a empresa à situação atual.

A La Rasina tem uma área de cerca de 45 hectares, dos quais 11 são plantados com vinhas, 4 hectares de olivais e o restante é arável. Estende-se na encosta nordeste da colina de Montalcino a uma altura de 350 metros, tendo em frente o Parque Val d'Orcia, conhecido por ter se tornado Patrimônio Mundial da UNESCO.


As videiras variam de 2 a 30 anos, cultivadas com cordão de baixa densidade, possuem densidades de plantas que variam de 3500 a 5000 vinhas/hectare. Os vinhedos são monitorados direta e constantemente e ficam nas imediações da sede da empresa.


A produção visa somente vinhos de alta qualidade, tanto eu a La Rasina atualmente produz 30.000 garrafas de Brunello di Monatalcino, 15.000 garrafas de Rosso di Montalcino e cerca de 10.000 IGT Toscana Sangiovese.


Seus vinhos fazem a alegria dos críticos, como Robert Parker, e James Suckling que era editor da Wine Spectator e hoje em dia mora na Toscana parte do tempo.


● Corte de uvas: 100% Sangiovese Grosso.


● Notas de Degustação: De coloração rubi de boa intensidade, com sutis reflexos acastanhados. No nariz mostra amoras e ameixas pretas, com toques minerais e de flores secas, como a violeta. Com o tempo em taça aparece o couro novo, especiarias doces como a de baunilha, e café (moka). Paladar encorpado, com taninos macios e final muito, muito longo. Um Brunello de estilo opulento e frutado, bem aromático e que está incrível com a guarda desenvolvendo suas qualidades de vivacidade e taninos macios, redondos. Lendo o artigo de Jorge Lucki, chego a conclusão com este vinho, que “o bom rótulo custa mais caro”, mas vale a pena !!!!


● Estimativa de Guarda: pronto para consumo, está inteiro nos seus 17 anos e aguenta seguramente mais uns anos. Recomendo decantar por 15 a 20 minutos para separar as borras.


Notas de Harmonização: É um vinho que pede comida, já que os tintos de Brunello di Montalcino, elaborados com a casta Sangiovese Grosso acompanham de forma única carnes assadas, carnes de caças, risotos de galinha d´Angola (Faraona – na Itália) e nesta noite, um arroz de Pato, com pegada cítrica, elaborado pelo Chef Edison Maia.


Serviço: servido entre 16 e 17º C, numa taça estilo Bordeaux.


Reconhecimentos de Críticos: Pontuação da safra 2004 (por Wine Spectator): 97 pontos. Este Brunello obteve 90 pontos do Robert Parker e 93 pontos da Wine Spectator.


Faixa de Preço – $$$$$


Em BH - CASA DO VINHO - End.: Loja Barro Preto - Av. Bias Fortes, 1543 – Barro Preto – Belo Horizonte (MG) - Tel: (31) 3337-7177. Loja Mangabeiras – Av. Bandeirantes, 504 – Mangabeiras – Tel: (31) 3286-7891 - Blog: http://blogdacasadovinho.blogspot.com / Facebook: www.facebook.com/casadovinhobh Site: www.casadovinho.com.br