top of page
  • Foto do escritorVinotícias - Marcio Oliveira

MICHELINI I MUFATTO CERTEZAS SEMILLÓN 2019 – FINCA MANONI – EL PERAL - TUPUNGATO - ARGENTINA

A Michelini i Mufatto é um projeto familiar do casal Andrea Mufatto e Gerardo Michelini, agora também com a colaboração de seu filho, Manuel Michelini.

Além de trabalhar no Valle de Uco, na Argentina, a família expandiu seus horizontes. Embora a atividade na Argentina siga sendo a mais ampla, a MiM conta também com vinícolas no Bierzo (Espanha) e Maldonado (Uruguai).


Dentre os vinhos produzidos pela família no Valle de Uco, merece destaque o rótulo Certezas Sémillon. Por dois anos consecutivos (safras 2017 e 2018), esta cuvée foi eleita como o melhor vinho branco da Argentina pelo Master of Wine Tim Atkins. O inglês não poupou elogios para este vinho, destacando que, em sua visão, a Sémillon está se convertendo na variedade branca mais interessante elaborada na Argentina.


Este monovarietal foi elaborado a partir de vinhas muito velhas (plantadas no final do século XIX) de cultivo sustentável e sem irrigação, provenientes da Finca Manoni. Esta propriedade, com uma composição de solos com alta concentração de calcário, fica no segmento de El Peral, bem próximo ao vilarejo de Tupungato. Na vinificação, após colheita manual, 50% das uvas passaram por maceração com suas cascas, por cerca de sete dias, e fermentação com leveduras indígenas em foudres de carvalho de 1.000 litros. O vinho foi mantido nestes recipientes por quase dois anos, passando por leve filtração antes do engarrafamento.


Composição de Uvas: Elaborado sob a orientação habilidosa do enólogo Manuel Michelini, este vinho é criado com 100% uvas Semillón. As uvas de cultivo orgânico são provenientes de um vinhedo de 120 a 130 anos em El Peral, um dos mais ancestrais de Mendoza, plantadas a 1300 metros acima do nível do mar em solo de areia argilosa. O vinho, que fermenta com cascas, passa 12 meses em foudre de carvalho – grandes tonéis de 1000 litros com baixa intervenção durante sua vinificação.


Notas de Degustação: cor amarelo com reflexos de ouro velho. No nariz apresenta aromas muito complexos e intensos de frutas tropicais ainda frescas - antes de ficarem completamente maduras, pêssego, damasco, abacaxi, jambo, tamarindo, toques de camomila, florais de lírios e lavandas, notas de ervas como o orégano e o tomilho. Há ainda toques de lanolina, cera, mel e própolis. Em boca é seco, encorpado, poderoso, com muita acidez e equilíbrio de fruta e madeira. Apresentou diversas camadas, com boa presença de frutas e ervas, num vinho profundo, equilibrado e intenso, de longa persistência. O final de boca é muito gostoso, único e com perfil gastronômico.


Estimativa de Guarda: Beba agora ou guarde até 2029.


Reconhecimentos: 98 pontos Tim Atkins, 95 Descorchados, 96+ RP. Sobre ele, Luis Gutierrez escreve: “Este é sempre o mais borgonha dos brancos, com alguns aromas de fermento e esfumaçado. Possui um palato muito equilibrado com sabores pungentes e profundidade; é puro, completo, suculento e redondo, com uma estrutura muito boa. Isso é excelente e tem todos os componentes e equilíbrio entre eles para envelhecer bem na garrafa. 1.500 garrafas foram engarrafadas em junho de 2021”. Nota: Luis Gutierrez é responsável pela cobertura de Espanha, Jura, Chile e Argentina no The Wine Advocate. Segundo Jorge Lucki, é o melhor colaborador do site. Simples, objetivo e degusta muito bem.


Notas de Harmonização: um vinho que pela intensidade de sabores, associada aos aromas, acompanhará muito bem frutos do mar frescos, aves de carne branca ou risotos aromáticos. Cada mordida se torna uma experiência gastronômica inesquecível junto com um gole deste vinho.


Serviço: servir entre 8 e 12ºC.


Faixa de Preço – $$$$


Em BH – Entre em contato com AMIGO DO VINHO – Alisson Salles - celular: (31) 98877-9538.

Comentarios


bottom of page