• Vinotícias - Marcio Oliveira

“QUANDO VOCÊ PODE REFRESCAR SEU VINHO TINTO?”

Com este calorão dos últimos dias em Belo Horizonte, uma heresia que seria refrescar um vinho tinto tem sido perguntado pelos nossos leitores. O curioso é que a resposta poderá te surpreender !!!

Não há dúvida que uma das primeiras “lições” que todo amante de vinho conhece de cor é que se deve beber vinhos tintos na temperatura ambiente. Como a maioria das coisas relacionadas ao vinho, as sutilezas são abundantes, e em particular algumas merecem grande atenção, como a temperatura de serviço da bebida. Cada tipo de uva produz um corpo e sabor diferentes de vinho, e esses elementos são fortemente influenciados pela temperatura de serviço. Acrescente a isso o conhecimento de que o cultivo da mesma variedade de uvas em locais e condições diferentes alterará ainda mais o perfil de sabor, e você terá uma variedade quase infinita de vinhos para escolher.


Entretanto, existem regras gerais a serem seguidas quando se trata de servir e armazenar vinho tinto, e conhecê-las pode fazer toda a diferença em sentir os taninos mais rústicos por exemplo. Compreender os princípios básicos também ajudará o amante de vinhos a saber quando essas regras podem ou até mesmo devem ser quebradas.


Independentemente da variedade da uva, o vinho tinto deve ser armazenado em temperaturas em torno de 13 a 14ºC para evitar que se estrague. Até o álcool acaba estragando, embora leve mais tempo para desenvolver sabores e aromas do que, digamos, frutas frescas. Quando você considera uma adega tradicional, essa ideia faz sentido. A temperatura subterrânea em uma caverna fresca é de cerca de 12ºC, e essa temperatura é ideal para manter qualquer coisa, de um excelente branco de Chardonnay a um Pinot Noir ou um Cabernet Sauvignon em boa guarda para ser bebido alguns anos depois.


Você pode ter a sorte de ter um porão ou uma cave subterrânea onde a temperatura média seja de 12ºC durante todo o ano, mas a maioria das pessoas não dispõe deste benefício. É melhor resolver esse problema com uma adega climatizada na qual você pode guardar suas melhores garrafas.


A geladeira da sua cozinha funciona com muito mais frio do que isso, então para evitar que seus vinhos hibernem, uma adega climatizada será mais eficiente para manter seus tintos favoritos por meses, talvez até anos.


Então, se a temperatura adequada para o armazenar o vinho seja de 13 a 14ºC, a regra geral para servir tintos afirma que eles têm seu melhor sabor em temperatura ambiente. Este é um ótimo parâmetro para começar, já que muitas pessoas preferem um tinto a temperatura ambiente com as refeições, especialmente para acompanhar alimentos com carnes ricas como carnes de vaca grelhadas.


Se você se aprofundar um pouco mais nas temperaturas de serviço recomendadas para vinho tinto e branco, no entanto, você descobrirá que cada variedade de uva tem sua própria temperatura ideal, já que nem todo vinho tinto é criado da mesma forma. Sempre existem subcategorias ou estilos que descrevem melhor o corpo do vinho. O corpo é baseado na sensação do vinho na boca, se pesado e espesso ou leve e fino. Essa sensação, por sua vez, está normalmente relacionada ao teor de álcool do vinho.


De modo geral, as diferentes variedades de uvas se enquadram em diferentes categorias de corpo:

♦ Tintos encorpados: incluem Bordeaux, Borgonhas, Cabernets, Zinfandel Tinto, Shiraz e vinhos com um teor alcoólico superior a 13,5 a 14,5%.

Tintos de corpo médio: Cabernet Franc, Grenache, Malbec, Merlot, Rioja e muitos tintos mistos da Espanha se enquadram nesta categoria. O teor de álcool é normalmente entre 12% e 13,5%.

♦ Tintos de corpo leve: Barberas, Beaujolais, Chianti e Pinot Noir são vinhos mais claros, apesar de sua cor poder ser escura. Este grupo inclui tintos com um teor de álcool em torno de 12%. Entretanto, o aquecimento global está mudando esta escala a cada ano, e devemos lembrar que todas regras podem ter exceções!


Então, depois de dividir seus tintos em grupos de acordo com seu conteúdo alcoólico, você tem mais uma nova regra a avaliar: Quanto mais encorpado o vinho, mais “quente” ele deve ser servido. A temperatura certa para tintos encorpados é realmente a temperatura ambiente - desde que você mantenha sua casa entre 18 e 19ºC o ano todo. E isto certamente não é a temperatura média para quem vive em Belo Horizonte, e grande parte do Brasil. A grosso modo, podemos dizer que a temperatura média no interior das nossas residências está atingindo muito facilmente 25ºC, o que seria significativamente mais quente do que a temperatura ideal para beber seu vinho.


Então, servir um vinho em “temperatura ambiente” pode estar comprometendo as suas características organolépticas, e servi-lo um pouco mais frio pode fazer o sucesso na degustação.


Uma vez que então já deu para entender os fundamentos do corpo e teor alcoólico e da temperatura para servi-lo, você poderá se aprofundar nos detalhes. Defina sua adega refrigerada para a temperatura certa para servir seus tintos com base em seu corpo, e você vai acertar sempre:


Tintos Encorpados: 17 a 18 graus

Tintos de corpo médio: 16 a 17 graus

Tintos de corpo leve: 13 a 16 graus


Assim, conseguimos entender porque muitos sommeliers recomendam que um tinto leve seja resfriado apenas um pouco antes de servir. Esses tintos são ideais para serem servidos saindo direto de uma adega climatiza. Se achar que o vinho está frio demais, segure o bojo da taça entre as mãos! Em poucos minutos ele estará a temperatura que você aprecia seu vinho.


Para tintos médios e encorpados, você precisará removê-los da adega climatizada e deixar que eles aqueçam um pouco antes de servir - se quiser que estejam na faixa de 16 graus. Portanto, num almoço ou jantar em sua casa, basta colocar as garrafas em seu bar ou na mesa 30 minutos antes de servir.


Se você já tentou beber seus tintos um pouco mais frescos, depois de ler este artigo, e gostou dos resultados, você pode avaliar as variedades de tintos que seriam ideais para servir resfriados. Beber vinho tinto no verão pode ser uma experiência refrescante se você procurar por estas variedades como Crus de Beaujolais (vinhos da uva Gamay), alguns Cotes de Rhône (sobretudo os vinhos da Grenache), Vinhos do Loire (uva Cabernet Franc) e vinhos da Pinot Noir. Você pode experimentar vinhos tintos gelados, escolha um vinho leve com menos álcool e sabores frutados. Resfriar o vinho traz a fruta e destaca a crocância refrescante dos vinhos mais leves. Você pode descobrir que esta é a maneira perfeita de saborear um vinho tinto no verão; se preferir ao vinho branco, você não deve sentir que precisa mudar de marcha quando o calor e a umidade entrarem em ação!


O assunto é longo e na semana que vem vamos ousar com algumas receitas para beber tintos gelados !!! ...............Saúde !!!

O que é o VINOTÍCIAS...

O VINOTÍCIAS foi criado por Márcio Oliveira, com o intuito de disponibilizar em um único espaço dicas de vinho, enogastronomia, eventos, roteiros de viagens e promoções. Inicialmente era disponibilizado na forma de uma newsletter para alunos, ex-alunos e amantes do vinho, com o crescimento do mercado e o amadurecimento do projeto a necessidade de um espaço maior para tantas informações se fez necessário e assim surgiu o blog e o site.

  • w-facebook
  • White Instagram Icon

© 2017 Vinotícias. Criado por Action Digital Midia

Belo Horizonte | Minas Gerais