• Vinotícias

QUAL É O SEGREDO PARA ENCONTRAR UM VINHO DE VALOR SURPREENDENTE?


Não importando se estamos num ônibus, no metrô, ou dirigindo um BMW, todos nós queremos encontrar boas ofertas em vinhos de degustação; vinhos que nos encantem e surpreendam. O único problema deste simples desejo é que ele é um recurso limitado e está em constante mudança. Boa parte dos amantes de vinho ficam presos numa rotina de comprar sempre os mesmo vinhos e começarem a ficar desestimulados. No mundo do vinho nada permanece o mesmo !!! Os rótulos estão rapidamente se adaptando ao mercado de vinho buscando atender a aromas e sabores que agradem os consumidores. Então vamos falar sobre algumas opções que podem abrir sua a cabeça, e serem fontes de novas descobertas. Há regiões vinícolas subavaliadas, uvas subvalorizadas e safras altamente produtivas e as veze menos valorizadas e nas quais podemos encontrar boas surpresas. REGIÕES SUB-AVALIADAS

Todos amantes de vinho sabem que Napa Valley (para Cabernets), Borgonha (para Pinot Noir) e Toscana (para Brunello di Montalcino) são regiões de grande demanda por vinhos de referência em qualidade. E, com certeza, esses rótulos estão entre os mais caros do mundo. Mas, se você está procurando vinho surpreendentes, de boa qualidade e valores mais acessíveis, devemos buscar novas opções.

Mundo afora, há centenas de regiões fazendo vinhos estupendos e que as pessoas ainda não falam ou conhecem, como os vinhos de Madri, por exemplo. Esta é uma pequena área de vinhas de alta qualidade no centro da Espanha que produz silenciosamente alguns dos mais incríveis Blends de Cabernet, belos Syrah e excelentes vinhos da uva Garnacha. Mas como os bons mineiros, não faz propaganda de si própria e seus vinhos são pouco reconhecidos.

Então, vai aqui uma relação de regiões para encontrar grandes e exuberantes vinhos:

Vale do Douro, Portugal: Conhecido principalmente pelo vinho do Porto, são os vinhos secos desta área que vão impactar sua mente. Os tintos do Douro são escuros e chamam atenção pela fruta e mineralidade.

Puglia, Itália: Primitivo de Manduria é apenas uma das muitas surpresas que você descobrirá na bota!

Yecla e Alicante, Espanha: são duas regiões da Espanha que fazem excelentes vinhos tintos com Cabernet Sauvignon e uva regional, Monastrell (também conhecido como Mourvèdre).

Columbia Valley, Washington: abra os olhos para os tintos que estão surgindo nesta região.

Lodi, Califórnia: esta é uma região com uma longa história de vinificação no vale central da Califórnia. Surpreenda-se com tintos esfumaçados das vinhas antigas da região.

Roussillon, França: esta é uma região que quase toca a fronteira da Espanha. Mantenha os olhos abertos para Maury Sec, a os GSM – vinhos de corte da Grenache, Sayrah e Mourvedre que são típicos.

Sicília, Itália: há ótimos vinhos de Nero d'Avola, Nerello Mascalese e surpreendentes Cabernets. Você também ficará surpreso com Grillo - um vinho branco com aromas cítricos do limão siciliano.

Naoussa, Grécia: Se você fechar os olhos e provar este vinho, ficará surpreso com a semelhança com Barolo.

Umbria, Itália: Deixe de lado por um tempo os vinhos da Toscana e explore os vinhedos que produzem Sagrantino e Sangiovese incríveis.

Bierzo, Espanha: se você gosta de vinhos espanhóis, procure vinhos à base de Mencía.

UVAS SUBAVALIADAS

No mercado norte americano há 25.151 vinhos da uva Cabernet Sauvignon avaliados e apenas 31 vinhos da casta Bobal. Isso não é porque Bobal é uma uva rara. Na verdade, é uma das uvas tintas mais plantadas da Espanha. Não é tão conhecida e por isso, a maioria é usada para produzir vinhos de médios a boa qualidade. Então, explorar variedades de uvas que você nunca ouviu antes pode ser uma boa opção.

Tintas subavaliadas

Montepulciano: Considerou-se por muito tempo uma uva descartável até que os produtores dos Abruzos percebessem que ela era seu orgulho e alegria. Monastrell: É caro quando se chama Mourvèdre da França, mas na Espanha é chamado Monastrell e é muito mais barato! Pinotage: a uva negra profunda da África do Sul oferece paixão em um copo. Carignan: Que tal provar vinhos de uma videira de 40 anos de idade? A Espanha, França e o Chile fazem excelentes Carignan de vinhas velhas.

Uvas brancas subavaliadas

Assyrtiko: Se você gosta de Chablis, é melhor você ficar atento aos vinhos desta uva! Garganega: mais conhecida como Soave, produzindo notáveis ​​sabores de pêssegos. Vermentino: Deixe de lado por algum tempo a Sauvignon Blanc e prove os vinhos da Vermentino. Você poderá se surpreender! Grillo: O vinho perfeito, mineralmente branco produzido na Sicília. Grenache Blanc: Você pensa que vai beber um branco leve e claro e então começa a provar a estrutura e o corpo deste surpreendente vinho. Marsanne: uma bela opção para o Chardonnay e a Viognier. Chenin Blanc: Bem conhecida (e de alto preço) na França, esta uva faz vinhos muito bons na Africa do Sul. Que tal prová-los?

Artigo em tradução livre do artigo: http://winefolly.com/tutorial/the-secret-to-finding-great-value-wine/

#vinhoxvalor #surpreendase

0 visualização
O que é o VINOTÍCIAS...

O VINOTÍCIAS foi criado por Márcio Oliveira, com o intuito de disponibilizar em um único espaço dicas de vinho, enogastronomia, eventos, roteiros de viagens e promoções. Inicialmente era disponibilizado na forma de uma newsletter para alunos, ex-alunos e amantes do vinho, com o crescimento do mercado e o amadurecimento do projeto a necessidade de um espaço maior para tantas informações se fez necessário e assim surgiu o blog e o site.

  • w-facebook
  • White Instagram Icon

© 2017 Vinotícias. Criado por Action Digital Midia

Belo Horizonte | Minas Gerais