• Vinotícias - Marcio Oliveira

Neurogastronomia e neuroenologia


neurogastronomia e neuroenologia

Que comida e vinho estão na moda é um fato, mas sabemos realmente como percebemos o sabor?

Enquanto nosso maior interesse muitas vezes está centrado na composição dos alimentos, prestamos ainda pouca atenção na sua percepção e nos próprios sistemas cerebrais que criam estas percepções.

Para alguns pesquisadores, a ciência do sabor está relacionada com a apreciação sensorial da comida. O sabor não está na comida em si, mas se criam no cérebro através de múltiplos sistemas sensoriais, motores, táteis. Numa analogia de como percebemos as cores em função das amplitudes das ondas de luz.

Além disto, o gosto é uma sensação de múltiplas modalidades, como citado por Paul Bocuse, o famoso chefe francês: " _ o vinho ideal satisfaz perfeitamente aos 5 sentidos: a visão de sua cor, o olfato por seu bouquet, o tato por sua frescura, o paladar por seu sabor e ao ouvido pelo seu glup-glup!

Estamos atentos no que está sendo pesquisado, em breve poderemos ter mais notícias!

Para entender um pouco mais confira:

NEUROGASTRONOMIA: O CÉREBRO TAMBÉM COME!

Neurogastronomy, The Science Of How And What We Eat

Degustação de vinho estimula o cérebro mais do que a matemática

Neuroenology : Drinking Wine to exercise Brain Muscles

#neurogastronomia #neuroenologia

99 visualizações