• Marcio Oliveira - Vinoticias

“COMO EVITAR A DOR DE CABEÇA DO DIA SEGUINTE DEPOIS DE BEBER VINHOS”

Muitas pessoas que buscam orientação inicial nos nossos Cursos de Vinhos perguntam como evitar as dores de cabeça do dia seguinte, depois de uma bela noite regada a vinho! O melhor é que tudo pode ser evitado com algumas dicas relativamente simples.

BEBA ÁGUA NA MEDIDA EM QUE BEBER VINHO – um erro comum que os bebedores de vinho cometem é a falta de hidratação. É fácil de esquecer, porque você já está bebendo e imagina que sendo líquido, não precisa beber água. Quando há vinho envolvido, a hidratação é essencial e a água é o que você mais precisa. Habitue-se a beber um copo de água antes de tomar um copo de vinho. Você pode simplesmente usar o procedimento de pedir vinho e uma garrafa ou uma jarra de água como ato conjunto.


SE BEBER, APROVEITE PARA COMER ALGUMA COISA SALGADA – a maioria das pessoas que se inicia no mundo dos vinhos imagina que beber por si só seja algo prazeroso. Mas será muito mais se você acompanhar o vinho com comida, criando um casamento onde um ingrediente valoriza o outro e a soma dos dois seja muito mais do que o prazer de cada um isoladamente. Uma das dicas para evitar a “dor de cabeça do dia seguinte” é não beber sem comer alguma coisa, especialmente salgada.


TOME DOIS COPOS DE ÁGUA ANTES DE DEITAR-SE – costumo recomendar beber dois copos de água antes de dormir, especialmente se você bebeu vinhos brancos ou espumantes. Talvez pela cor “mais clara dos brancos” você imagina que não precisa beber água antes de dormir, porque parece ter bebido um vinho mais “leve” que um tinto, mas o seu dia seguinte vai agradecer.


NÃO MISTURE AÇÚCAR COM VINHO - a única coisa pior do que uma dor de cabeça de vinho é uma dor de cabeça fruto de uma sobremesa muito doce e vinho. Uma fatia de Bolo de Chocolate ou Torta Floresta Negra parece ser algo maravilhoso para fechar uma refeição com vinho, mas a combinação de açúcar e álcool poderá potencializar uma dor de cabeça. Se você é sensível ao vinho, reserve o bolo de chocolate para acompanhar o café e evite o desejo de sobremesa enquanto beber vinho.


OUTROS FATORES A CONSIDERAR - Muitas pessoas associam que a escolha de um vinho barato, muitas vezes “ajustado” quimicamente, pode contribuir para a reação que resulta na dor de cabeça. Os vinhos mal feitos tendem a ter muito açúcar residual, enxofre, agentes conservantes ou álcool mais alto, para que tenham um sabor melhor.


Um dos grandes conservantes usados na produção dos vinhos são os sulfitos. Nos anos 80, a administração norte-americana de alimentos e medicamentos descobriu que cerca de 1% da população era alérgica a sulfitos. Por causa da preocupação de saúde da população sensível, os vinhos acima de 20 ppm (partes por milhão) devem ser rotulados com "contém sulfitos". Os sulfitos são encontrados naturalmente nas uvas e o enxofre também é comumente adicionado em pequenas quantidades no início da fermentação e antes do engarrafamento.


Normalmente, os vinhos tintos têm entre 50 e 350 ppm e os brancos, entre 250 e 450 ppm (por causa da extrema sensibilidade à luz, calor e descoloração). O teste decisivo para sua para a sensibilidade aos sulfitos é comer o fruto seco. As mangas e os damascos secos contêm cerca de 4-10 vezes mais sulfitos que o vinho (1000-3000 ppm). Se você não sentir dor de cabeça comendo mangas ou damascos secos, provavelmente não é sensível aos sulfitos.


Outro fator que pode causar dores de cabeça é a presença de histaminas, em especial no vinho tinto. Os alimentos que foram fermentados ou envelhecidos têm níveis mais altos de histaminas, como tofu, tempeh, champanhe, espumante, vinho tinto, ketchup e carnes envelhecidas. As histaminas podem causar rubor inflamatório e vigília à noite. Como a maioria das histaminas é uma causa de reações alérgicas, tomar um anti-histamínico antes de beber pode ajudar a resolver o problema de dor de cabeça no dia seguinte.


Outra questão que vem à tona é o tanino presente no vinho tinto, que cria a reação de secagem na boca. Se por um lado faz com que os vinhos tintos durem mais tempo, muitos sofredores de dor de cabeça de vinho tinto apontam o tanino como o problema, porque os vinhos brancos contêm muito menos e não lhes dão dor de cabeça! O tanino vem das cascas, sementes e caules da uva e também da madeira com que se faz as barricas de amadurecimento. Muitos vinhos comerciais também adicionam taninos de fontes comerciais refinadas o que também pode potencializar dores de cabeça.


À medida que os alimentos envelhecem e as proteínas são quebradas, os níveis de tiramina aumentam. A tiramina é uma das principais causas de dor de cabeça para pessoas que sofrem de enxaqueca. A enzima causa o aperto dos vasos sanguíneos e pode ser encontrada em uma variedade de alimentos, como queijo maduro, presunto, embutido, iogurte, molho de soja, feijão, coco, fermento, banana, framboesa, amendoim, abacaxi, abacate, berinjela e outros. Portanto, se você também é sensível a esses alimentos, essa pode ser a causa da sua dor de cabeça.


Pessoas com maior sensibilidade ao álcool e ao fermento devem ter cuidado com o vinho, pois ele contém os dois. Algumas pessoas dão a dica de tomar aspirinas, ibuprofeno ou acetaminofeno, mas como não sou médico, não posso recomendar. É claro que isso é por sua conta e risco e menos recomendado se você beber muito.


Em suma, teste suas teorias com cuidado e não seja rápido em culpar o vinho como responsável pela sua dor de cabeça quando você não estiver bebendo água suficiente. Esta é sem dúvida a grande dica para evitar a dor de cabeça do dia seguinte !!! Saúde !!!


(Baseado em informações sobre Dores de Cabeça e Vinho, encontradas na internet).