• Márcio Oliveira

A ESPANHA QUE VI, COMI E BEBI – PARTE 4


A Espanha, nos anos 90, desenvolveu‑se e tornou‑se o país com maior expansão da cultura de vinha, com 1.224 ha (1996). Isso correspondia a um quarto da superfície vitícola total da União Européia. Mas a viticultura encontra‑se maioritariamente em solos pobres e sem possibilidade de rega. Os solos ricos são reservados para outras culturas agrícolas, como os cereais, oliveiras e cítricos. Nas 70 regiões demarcadas para produção de vinho de qualidade, encontram‑se mais de 55% de toda a área de vinha.

Nas castas, domina a variedade regional Airen (La Mancha), com 36%, seguida pela Garnacha com 14 %, e ainda pela Monastrell e Bobal, com 8% cada. Impressionante é a importância da uva de mesa em Espanha, com 40.000 ha.

O vinho de Jerez, bem como as castas que lhe dão origem, Palomino, Pedro Ximénez e Zalema, ganharam, nos mercados internacionais, uma grande importância; na Rioja, com as castas Tempranillo, Garnacha e Cariñena; as Cava, com as castas Xarello, Macabeo, Parellada; o Ribera del Duero, com as castas Tempranillo, Cabernet Sauvignon e Merlot, mais tarde ainda com as castas brancas de Rueda, Verdejo e Sauvignon Branco; nas Rías Baixas, o Alvarinho; em Castilla ‑ La Mancha consegue‑se produzir, a partir da variedade Airén, um vinho competitivo para a produção‑base de espumantes, ou mesclada com verdejo e vinho de mesa. Todos estes vinhos, devido a boa relação preço‑qualidade, ganharam rapidamente grande importância nos mercados internacionais.

HACIENDA ALBAE – (Região Vitícola: DO La Mancha (D0-DOP). Ciudad Real) - Situada fora de Argamasilla de Alba e ao longo da Rota Don Quijote, este encantador charmoso conjunto de vinícola, vinhas, restaurante na adega, espaço para eventos e Wine Hotel, oferece quartos espaçosos com varandas, todo rodeado por 5000 m² de vinhas. Depois de uma longa tradição familiar de mais de 40 anos, cultivando uvas procurando sempre a sua melhor qualidade, a Família Carpintero queria compartilhar seu maior tesouro: a qualidade de seus vinhedos.

Assim em 2001 começa a elaborar seus próprios vinhos, se somente a vários controles de qualidade, que resultando satisfatórios constroem a sua própria vinícola com o que existia de melhor em tecnologia onde não se economizou para fazer grandes vinhos e produtos únicos na região.

Esta propriedade tem o conceito do que seria um autêntico “Domaine” na França, cuja joia da coroa são suas 200 ha de vinhedo certificado com média de idade de 24 anos, plantadas num solo ligeiramente calcário, com predominância de argila, onde predomina a variedade Tempranillo. Junto com esta variedade nobre, estão as francesas Merlot, Cabernet Sauvignon, Chardonnay e Viognier que foram trazidas literalmente desde Bordeaux e Borgonha pelo seu proprietário, completando com a Syrah originária do Rhône e a Malbec da Argentina.

Todas estas variedades se encontram ao pé da vinícola com o que não sofrem com nenhum tipo de traslado, se processando imediatamente depois de fazer a vindima, saindo com um produto final que qualificam como “vinho de autor” conjugando dois elementos complicados de encontrar, um vinhedo antigo que oferece a maior qualidade de matéria prima e uma bodega com o último em tecnologia.

A Bodega está localizada a 700 mt de altitude no coração de La Mancha, onde a brisa que percorre os vinhedos e as diferenças de temperatura entre o dia a a noite fazem uma maturação perfeira das uvas. A Bodega utiliza apenas uvas de vinhas próprias, sendo utilizada a irrigação para otimizar o controle da água e os nutrientes que são fornecidos as plantas.

Os vinhedos ainda estão controlados por um sistema informático e gerenciados por um engenheiro técnico agrícola, com uma equipe humana ao seu cargo que realiza todos os trabalhos e controles necessários para ajudar os rendimentos da planta a superfície foliar, logrando assim a maturação ótima para o fruto. O objetivo é alcançar uma produção de baixo rendimento, nunca superior a 5 kg de uvas por videira, o que garante a qualidade da matéria prima com a finalidade de produzir bons vinhos.

A densidade das videiras no vinhedo é de 850 plantas por acre (num total de 544 acres cultivados). Os rendimentos médios são da ordem de 4 toneladas por acre. A colheita é feita manualmente para os vinhos de melhor qualidade e mecânica para os vinhos comuns. A produção anual alcança 600.000 garrafas. Também destaca seu compromisso com o enoturismo, e com propostas tão inovadoras como a vinoterapia.

OS VINHOS: O seu Top é o vinho Hacienda Albae 888, elaborado a partir de uma seleção das melhores uvas Cabernet Sauvignon, Syrah e Merlot. Outro dos seus produtos é a linha Selección com 3 monovarietais de Tempranillo, Merlot, Cabernet Sauvignon. A linha Albae tem 7 rótulos de monovarietais de Viognier, Chardonnay, Tempranillo, Syrah, Merlot, Cabernet Sauvignon e até Malbec quase que uma uva inédita na Espanha. A linha Albae Esencia, dispõe de um 100% de Chardonnay e 2 tintos de cortes de Syrah/Merlot e Tempranillo/Cabernet Sauvignon.

DEGUSTAÇÃO DOS VINHOS: 1. Tinto. Albae Syrah. 2014. 14%. 100% SY – com 7 meses de barrica. Rubi levemente granda com aromas de cereja, notas florais e de especiarias numa segunda camada. Taninos redondos na boca, que também tem ótimo frescor. Grande persistência em boca. 2. Tinto. Albae Merlot. 2014. 14%. 100% MT – com 6 meses de barrica – Rubi intenso e profundo, com aromas mais contidos e fechados. O cassis aparece com uma nota de elegância depois de algum tempo na taça.O vinho foi abrindo aos poucos. Na boca mostrou taninos macios, finos, com ótimo frescor. 3. Tinto. Albae Selección Cabernet Sauvignon. 2013. 14%. 100% CS – 15 meses de barrica. Parte do vinho matura em barricas novas e outra em barricas de segundo uso. A cor é rubi sem grandes sinais de evolução. Aromas de frutas vermelhas e negras (amoras), com algo herbáceo de grande intensidade. Na boca os taninos e a estrutura se mostram. A acidez grante o equilíbrio e o balanço final.

Observação: sem importador para o Brasil.

VIÑEDOS Y BODEGAS MANUEL MANZANEQUE – (Região Vitícola: DO Pago Finca Elez (DO-DOP). Albacete) – A Bodega é uma propriedade magnífica, situada perto da aldeia de El Bonillo, no coração das montanhas da Serra de Alcaraz, na Província de Albacete. É uma empresa agrícola bem conservada, dirigida de forma a produzir os melhores vinhos de qualidade, limitando estritamente o volume de produção dos rótulos que carregam seu nome, Manuel Manzanque, personalidade da cena do teatro e o cinema espanhol, ganhador do Prêmio Nacional de Teatro, e que faleceu em setembro de 2016,

Ele foi um apaixonado por vinho, criando esta propriedade seguindo os moldes de um autêntico “Domaine”, com cerca de 85 acres de vinhas próprias. As variedades Cabernet Sauvignon, Merlot, Chardonnay e Syrah, assim como as barricas de carvalho, foram trazidos pessoalmente de Bordeaux, Borgonha e Rhône. Essas variedades, bem como a uva nativa, Tempranillo, são processadas assim que chegam da colheita, e o mosto enviado para tanques de fermentação e planta de engarrafamento posteriormente. A região possui solos com características especiais que foram cuidadosamente analisadas: parte com pedras soltas, parte com argila arenosa, contendo calcário, componentes firmes, argilas de marga e ocre, com alto teor de potássio.

D.O. Finca Élez - As características geológicas e climáticas justificam a adequação do vinhedo a um clima continental com distribuição sazonal típica de chuvas, variações térmicas com mínimos em Dezembro - Janeiro, e máximas em Julho - Agosto. Os solos são adequados para o desenvolvimento de vinhas de qualidade. E uma característica importante é sua altitude de a 1080 m.a.n.m. criando um microclima particular pelos fortes gradientes de temperatura entre a noite e o dia, que particularmente nos meses de mais calor resulta numa diferença térmica de mais de 20ºC, grande responsável pela qualidade e peculiaridade das variedades nobres aqui plantadas, favorecendo caráter altamente pessoal dos vinhos.

A seleção das uvas, as tecnologias de produção e controle dos rendimentos foram selecionados para obter o máximo equilíbrio biológico das vinhas. Foi projetada para a produção, amadurecimento e engarrafamento do vinho na própria Finca Elez a uma distância média das vinhas de 200 mt. Esta proximidade evita o sofrimento da uva pelo efeito do movimento de transporte da colheita até a prensa para obtenção do mosto, além de facilitar pela rapidez, que as uvas mantenham-se frescas. Equipada com a mais alta tecnologia, acompanhado com o cuidado humano mais artesanal cria vinhos que reflite prazer para os paladares mais exigentes.

O reconhecimento público e a imprensa especializada tem demonstrado a qualidade dos vinhos no mercado nacional e internacional. Depois de cumprir por 10 anos o que exige a rigorosa legislação, a primeira vinícola com DO exclusiva como “Vinos de Pago” na Espanha foi esta DO Finca Elez, de qualidade reconhecida e com características qualitativas diferenciadas. Hoje existem 17 DO Vinos de Pago na Espanha, e em Castilla La Mancha é onde mais tem, sendo no total 8.

OS VINHOS: No total, atualmente produzem 7 rótulos, cada uma com sua própria particularidade. BRANCOS: Ambos monovarietais a base de Chardonnay, o “Chardonnay Joven” sem madeira e o “Chardonnay”, com fermentação a 16ºC em barrica francesa dos vales de Allier e Tronçais e com envelhecimento de 3 a 12 meses dependendo da colheita com batonage diário das lias, considerado um dos grandes brancos da Espanha, sendo o primeiro de todos os Chardonnays espanhóis a ganhar Medalha no Concurso Mundial de Chardonnays na Borgonha. TINTOS: “Finca Elez Roble” (Cabernet Sauvignon e Tempranillo e proporções iguais), “Finca Elez Crianza” (Corte de 45% Cabernet Sauvignon, 40% Tempranillo e 15% Merlot, ganhador da Medalha de Prata em Vinalies Paris), “Nuestra Selección” (de cepas mais velhas, também corte de 45% Cabernet Sauvignon, 45% Tempranillo e 10% Merlot, a joia da casa), “Nuestro Syrah” (monovarietal, pioneiro e uma das grandes referências do Syrah espanhol) e o “Escena” (a estrela da casa, cuja variedade predominante é a Tempranillo da videiras mais velhas da propriedade com fermentação malolática em barrica nova e envelhecimento longo em barrica francesa)

DEGUSTAÇÃO DOS VINHOS: 1. Branco. Chardonnay. 2013. 13,5%. 100% CH. 90 Peñín. 2. Tinto. Nuestra Selección. 2006. 14%. 45% CS, 10% MT, 45% TE. 90 Peñín. 3. Tinto. Nuestro Syrah. 2007. 13%. 100% SY – 91RP(2006) 4. Tinto. Escena 2007 – 13% - 90% TE, 10% MT. A variedade predominante é o tempranillo de vinhas antigas, com seleção manual das melhores parcelas das uvas, num corte com Cabernet Sauvignon e Merlot. Maceração pré-fermentativa em frio a 4 ºC durante uma semana para maximizar a extração de aromas primários de frutas (groselha e amoras) e notas florais (violeta), bem presentes no vinho. Fermentação maloláctica em barricas e longo envelhecimento em barricas de carvalho francês. No paladar mostra-se untuoso, vivo, com taninos finos, longo e persistente. É um vinho único, complexo e de guarda com recomendação de decantação.

Observação: sem importador para o Brasil.

#espanha #diárioespanha #manuelmanzaneque #haciendaalbae

0 visualização
O que é o VINOTÍCIAS...

O VINOTÍCIAS foi criado por Márcio Oliveira, com o intuito de disponibilizar em um único espaço dicas de vinho, enogastronomia, eventos, roteiros de viagens e promoções. Inicialmente era disponibilizado na forma de uma newsletter para alunos, ex-alunos e amantes do vinho, com o crescimento do mercado e o amadurecimento do projeto a necessidade de um espaço maior para tantas informações se fez necessário e assim surgiu o blog e o site.

  • w-facebook
  • White Instagram Icon

© 2017 Vinotícias. Criado por Action Digital Midia

Belo Horizonte | Minas Gerais