top of page
  • Foto do escritorVinotícias - Marcio Oliveira

CHATEAU DE BEAUCASTEL CHATEAUNEUF-DU-PAPE BLANC DOC 2016 – RHÔNE - FRANÇA

Capitaneado desde 1909 e há cinco gerações pela família Perrin, o Château de Beaucastel é um dos “Domaines” mais lendários no mundo do vinho. Seus icônicos Châteauneuf-du-Pape encantam enófilos e a crítica especializada, e são concebidos para expressar a pura essência de seu terroir, no extremo norte da denominação.


O tinto mais emblemático da vinícola, o Château de Beaucastel, é sem dúvida um dos melhores e mais famosos vinhos da França, reputado por sua elegância, equilíbrio e grande potencial de envelhecimento. Ele é talhado com um blend de todas as 13 variedades permitidas na denominação, que são cultivadas de maneira orgânica desde a década de 1960 e colhidas à mão separadamente.


Entre os renomados brancos, o Château de Beaucastel Blanc é produzido em quantidades muito limitadas, com a uva Roussanne representando 80% do blend (o que é muito raro, já que em outros vinhos da denominação a presença de Viognier é maior), de um vinhedo de apenas 7 hectares com vinhas velhas de Roussanne (principal uva do blend), este vinho assinado pela Família Perrin é complexo, com notas minerais, de mel e toques cítricos.


Composição de Uvas: 80% Roussanne, 15% Grenache Blanc e 5% outras cepas da região.

O vinho é maturado 8 meses em barricas de carvalho (30% do vinho). Teor alcoólico: 14% vol.


Notas de Degustação: de cor amarelo com halos dourados, com aromas frutas cítricas maduras (flor de laranjeira) e frutas de pomar, flores brancas e minerais esfumaçados, e uma nuance exótica de açafrão e mel, que emerge à medida que o vinho se abre. Mineralidade salgada, pêssego caramelizado e especiarias, sendo saboroso e penetrante no paladar, oferecendo nota de limão concentrado, néctar de pêra, sabores de gengibre e brioche torrado que se tornam mais vivos na medida que o vinho evolui em taça. Paladar rico, encorpado, untuoso e ainda assim muito elegante, é um dos melhores brancos que já bebi com origem nesta denominação. Encorpado, tem um final longo, difícil de esquecer.


Estimativa de Guarda: Pronto para ser bebido agora (estava muito bom!).


Notas de Harmonização: Harmoniza com Carnes brancas grelhadas e ensopadas, peixes e frutos do mar, além de queijos de cabra.


Serviço: servir entre 10 e 11º C.


Faixa de Preço – Estelar


Trazido de uma viagem pelo Rhône.

Comments


bottom of page