• Marcio Oliveira - Vinoticias

DON MAXIMIANO 2006 E 2008 – VALLE DE ACONCAGUA – CHILE

A produção de vinhos no Chile pode não ser tão antiga como na França, mas tem alcançado nível de excelência internacional nos últimos anos, com uma série de vinícolas produzindo rótulos com pontuações altíssimas nos mais famosos rankings da enocultura e formando excepcionais adegas de vintages. É o caso da Errazuriz, bodega que completou 150 anos em 2020, e lançou uma edição especial de sua melhor produção, disponibilizando no mercado safras antigas especiais.

No entanto, o mais interessante são os rótulos que saíram diretamente da adega particular da vinícola e chegam agora ao mercado depois de anos de maturação na garrafa.


● Corte de uvas:

2006 – 82% Cabernet Sauvignon +6% Petit Verdot + 6% Cabernet Franc + 6% Syrah – passa 20 meses em barricas de carvalho francês.

2008 – 84% Cabernet Sauvignon +3% Petit Verdot + 8%Carmenere + 5% Syrah – passa 20 meses em barricas de carvalho francês.


● Envelhecimento: Sabe-se que o uso da madeira - sempre carvalho francês - vem aumentando paulatinamente e, bem como o uso das castas Carmenere e Syrah nos cortes mais recentes do Don Maximiano.


● Notas de Degustação:

No vinho de 2006 a concentração de cor revela extração. No olfato, o vinho mostra complexidade e elegância com frutas negras, especiarias (cravo e canela), trufas, chocolate, tabaco, cassis e amoras. Ainda se mostra jovem no paladar, com taninos vivos e macios, frutas negras, especiarias e madeira bem integrada. Bem estruturado e de prolongado final, no qual a Cabernet Sauvignon confere estrutura, a Cabernet Franc elegância, Syrah frescor e a Petit Verdot personalidade. O tempo de guarda certamente aprimorará as suas qualidades.

O vinho de 2008 mostrou cor vermelho rubi intenso e profundo. Concentrado na cor, no olfato exibiu aromas discretos e de boa complexidade, com notas lácteas, licor de cassis, leve alcaçuz sobre nota de chocolate, lembrando o “after eight”. Na boca mostra um reflexo do nariz. Taninos ainda presentes, mas polidos. Alguma sobra de álcool e de madeira por sobre a fruta, mas tem tudo no lugar certo sem grandes e habituais exageros. Paladar complexo prometendo acerto do conjunto com mais algum tempo de guarda na garrafa.


● Reconhecimentos e Pontuações:

2006 recebeu 90/100 pts da Wine & Spirits, 91/100 pts de Stephen Tanze, 90Wine Spectator e 94RP.

2008 recebeu 89Wine Spectator e 93RP.


● Estimativa de Guarda: o vinho de 2006 e 2008 ainda se mostram jovens. Portanto, ainda poderão ser bebidos em mais 5 anos facilmente. A Revista ADEGA deu 93 pontos para a safra 2006 e janela de bebilidade até 2022.


Notas de Harmonização: Perfeito para harmonizar com carnes vermelhas grelhadas e assadas, carnes de caça, cordeiro. Fizeram ótima companhia para um Bife de Wellington.


Serviço: servir entre 16 e 17ºC, numa taça grande de estilo Bordeaux.


Faixa de Preço – $$$$$


Em BH: Os vinhos foram adquiridos na GRAND CRU por uma Confraria que se reúne no Espaço VINOTÍCIAS.

O que é o VINOTÍCIAS...

O VINOTÍCIAS foi criado por Márcio Oliveira, com o intuito de disponibilizar em um único espaço dicas de vinho, enogastronomia, eventos, roteiros de viagens e promoções. Inicialmente era disponibilizado na forma de uma newsletter para alunos, ex-alunos e amantes do vinho, com o crescimento do mercado e o amadurecimento do projeto a necessidade de um espaço maior para tantas informações se fez necessário e assim surgiu o blog e o site.

  • w-facebook
  • White Instagram Icon

© 2017 Vinotícias. Criado por Action Digital Midia

Belo Horizonte | Minas Gerais