• Vinotícias - Marcio Oliveira

ESTEVA 2019 – CASA FERREIRINHA – DOURO - PORTUGAL-

A Casa Ferreirinha e os seus vinhos são sinônimos de tempo e de arte.

Desde sua fundação, no século XVIII, pela mão de Bernardo Ferreira, a empresa viu a fórmula refinada pelos descendentes, especialmente por sua neta Dona Antónia Adelaide Ferreira, que carinhosamente ficou conhecida por "Ferreirinha" ou "Ferreirinha-da-Régua" pela população da sua terra natal. Pelas mãos de Dona Antônia, que duas vezes viúva se viu à frente de uma grande empresa, a Ferreira consolidou-se de forma admirável.


O seu espírito empreendedor ensinou-a a prever, decidir, criar, ensinar e amar, tornando-a numa figura de grande projeção e carisma, digna da admiração das pessoas com quem conviveu. Com excepcional dedicação e perspicácia, ela conseguiu multiplicar o patrimônio da família e contribuir para a produção vitivinícola do Douro. A vinícola ganhou a fama mundial que tem hoje graças ao enólogo Fernando Nicolau de Almeida e seu Barca Velha, o primeiro vinho tranquilo de alta qualidade do Douro e por muitos críticos considerado o ícone português.


Um vinho ao mesmo tempo versátil e elegante, o Esteva é a porta de entrada para aproveitar e conhecer o potencial da Casa Ferreirinha, que há setenta anos elabora o icônico Barca Velha.


● Corte de uvas: Um blend de tradicionais castas tintas da região do Douro, com 35% tinta roriz, 30% tinta barroca, 25% touriga franca e 10% touriga nacional, que não passa por barricas de carvalho preservando seu caráter fresco e de fruta plena. O blend final é feito com base na seleção de vinhos, resultante das inúmeras provas e análises ao longo de maturação. Para manter a qualidade máxima é engarrafado após cuidadoso acabamento. Toda a tecnologia é voltada para o consumidor-alvo que goste de vinho na "fase jovem".


● Notas de Degustação: cor rubi escuro, brilhante, que no nariz mostra uma tipicidade de aromas, com frutas vermelhas e escuras frescas (cerejas e morangos) e um toque floral de violeta e de especiarias, com nuances de leve aceto balsâmico, cedro, tabaco e um toque longe mentolado, que geralmente é associado a vegetação local – a esteva. No paladar o perfil aromático se repte. Boa harmonia num vinho de taninos polidos, bom frescor, corpo médio e final elegante. Um bom vinho para acompanhar comida e que evolui na taça e pede alguns minutos no decanter antes de ser degustado.


● Reconhecimentos Internacionais: RP - 86 PONTOS (2016), DWWA 2018 - 86 PONTOS - MEDALHA DE BRONZE (2016); ''DWWA 2020.


● Estimativa de Guarda: pronto para consumo, mas pode guardar por mais 3 a 4 anos. Vale a pena decantar por 30 minutos. Pessoalmente considero um vinho para ser bebido jovem, com foco no perfil de frutas, o que o torna fácil de beber e com ótima relação qualidade x preço.


Notas de Harmonização: Ótimo para acompanhar pratos de carnes vermelhas grelhadas (Filet aux Poivre), massas como um Ravioli de Carne Seca e Requeijão, Massas com molho de Cogumelos, queijos meio maduros. Harmonizou maravilhosamente com uma Paella Mineira.


Serviço: servido entre 14 e 16ºC, numa taça estilo Bordeaux. (Num dia muito quente vale a pena servir um pouco mais refrescado!)


Faixa de Preço – $$


Importado pela ZAHIL – Em BH - REX-BIBENDI - End.: Rua Antônio de Albuquerque, 917 - Funcionários, Belo Horizonte – MG. Esquina de Rua Levindo Lopes. Tel.: (31) 3227-3009.