• Vinotícias - Marcio Oliveira

P.S. GARCIA MARINA SAUVIGNON BLANC 2016 – CASABLANCA - CHILE

No início de 2006, Felipe Garcia e Connie Schwaderer ganharam a confiança de que precisavam para identificar os vinhedos e as frutas que se adequavam ao estilo de vinho que queriam fazer.

Eles decidiram mergulhar de cabeça no projeto. Quando seus empregadores lhes deram a opção de abandonar seu projeto e seus sonhos ou deixar seus empregos estáveis, eles escolheram o caminho menos percorrido. Em 2009, eles levaram suas paixões um passo adiante, formando um grupo com outras pequenas vinícolas do Chile, chamado MOVI: Movimiento de Viñateros Independientes (Movimento dos Viticultores Independentes).


Em 2010 iniciou-se um dos projetos mais importantes, que é a enxertia de vinhas País com mais de 120 anos, com castas mediterrânicas, Carignan, Grenache, Mourvèdre e Petit Verdot.


Em 2017, foi formalizada a nova parceria entre Felipe Garcia, Patricio, Sergio e Nicolás Mendoza, mudando o nome para P.S. Garcia, que além de falar dos nomes dos sócios, também brinca com o Post Script (Post Data) em inglês, lembrando que isso não é atual, mas que já vem há muito tempo.


As uvas deste vinho vêm dos setores mais frios do Vale de Casablanca. Esta é uma seleção especial de diferentes clones e parcelas no setor Tapihue. O clone 1, confere grande parte da boca e frescura a este vinho, enquanto o clone 242, confere um ótimo caráter aromático e frutas tropicais distintas, que juntamente com as notas cítricas do clone 1, fazem deste um blend requintado, com peso na boca, com agradável acidez e caráter distintivo de Casablanca.


Segundo Felipe Garcia, no Chile os clones mais difundidos são o clone 1, que é o mais mineral de todos, e o clone 5, que é o mais cítrico. Ele gosta mais dos clones 107, mais verdes e um dos que apresenta mais sabor, e o clone 242, uma explosão de frutuosidade.


● Uvas: corte de 100% Sauvignon Blanc, mas 50% do Clone 1 e 50% Sauvignon Blanc do Clone 242.


● Notas de Degustação: branco de cor clara, límpida e brilhante. Nos aromas aparece o maracujá azedo, toques cítricos de lima e limão siciliano e notas de goiaba branca. Por fim, uma salinidade marinha, já que o vinhedo não está longe do mar. No paladar as notas de frutas cítricas se mostram, juntamente com o maracujá azedo, com uma firme acidez e mineralidade, de longa persistência.


● Reconhecimentos Internacionais: 95 pontos Guia Descorchados.


● Estimativa de Guarda: Pronto para beber, mas pela acidez e mineralidade vai até 2022.


Notas de Harmonização: Perfeito para harmonizar com carnes brancas (aves e suínas) assadas e grelhadas, frutos do mar, cozinha asiática, sushis, sashimis.


Serviço: servir entre 8 a 10ºC, numa taça grande estilo Bordeaux.


Faixa de Preço – $$


Em BH – WINE CHEF – ALEX ORDENES - Tel,.: (31) 98977-8990.