• Márcio Oliveira

APOLLONIO TERRAGNOLO PRIMITIVO SALENTO ROSSO 2011– PUGLIA - ITÁLIA


Salento fica a leste da região da Apúlia, no sul profundo da Itália. Calorosa e amigável e preservada por um isolamento de séculos de idade, manteve folclore genuíno e antigo sua tradição vitícola vivo. Como o calcanhar da península italiana em forma de bota, bem como sua parte mais oriental - das belas falésias do mar Adriático para as praias suaves, areia do mar Jónico - Salento possui o maior número de vinhos DOC produzidos em Apulia. Entre acres de vinhas alternar olivais fechado por paredes baixas de pedra seca e arbustos do Mediterrâneo. Seus densa vegetação, frutas e flores foram uma fonte de inspiração para os artesãos habilidosos que trabalham na cidade de Lecce Durante o período barroco, a OMS ricamente igrejas ornamentadas, conventos e palácios Com os símbolos da idade, representando de forma - ou invocar - a generosidade e fertilidade de uma terra amigável e rico.

É graças a esta beleza natural e arquitetônica que Salento é hoje um dos destinos mais populares na Itália. Sua capital é Lecce, qual a sua manteve histórico e cultura mais do que qualquer outra cidade identidade de Apulia. Nomeado "a Florença do Sul da Itália" por seus belos monumentos, Lecce é conhecida por sua arquitetura e esculturas barrocas, que se espalhou toda a província desde o século graças 16 a um calcário maleável, compacto, liso, cor de mel conhecido como "pedra Lecce "que é usado para enriquecer ruas, varandas, palácios e igrejas.

Em 1870 Noé Apollonio plantou sua própria vinha e produziu vinho pela primeira vez. A experiência foi herdada de seu pai Tommaso (um comerciante produtor de vinho nascido em 1828), e de seu avô Giuseppe (um camponês nascido em 1805). No final do século XIX a filoxera afligiu viticultores em toda a Europa, e froam obrigados a plantar novos tipos de vinhas. Na época, o vinho era tudo: era alimento, remédio para os cuidados, alívio para as dores.

Noé resolveu transformar suas uvas em vinho e vender seus produtos, a partir de vinhedos de uvas Negroamaro e Primitivo, colhidas nas aldeias de Aradeo, Neviano, e Cutrofiano. Motivados pela mesma paixão herdada de seu pai Noé, Marcello provou ser tão trabalhador e entusiasmado, dando continuidade a produção, e comprando alguns vinhedos em todo o território de Salento, a partir de "Valle della Cupa" (Vale do Cupa) até "Arneo", e até aqueles localizados na região de Basilicata. Com o fim da Segunda Guerra Mundial, Marcello conseguiu atender seus numerosos clientes, especialmente do norte da Itália. Salvatore, que sucedeu Marcello com o mesmo empenho e capacidade de compreender as mudanças do mercado, enquanto a pobreza foi lentamente dando lugar a um boom econômico e o mercado foi mudando, criando novas oportunidades de negócios. Com a introdução de gestão de negócios, caracterizada por uma produção mais moderna e eficiente, em 1975 começou a engarrafas os vinhos de alta qualidade com a marca Apollonio.

À frente da empresa desde 1995, Marcello e Massimiliano Apollonio são a quarta geração da família. Impulsionada pelo entusiasmo e paixão e pela experiência adquirida no campo Eles, eles decidiram perseguir o objetivo ambicioso de expansão além das fronteiras nacionais seus produtos. Sob nova gestão, Apollonio tem se especializado em envelhecimento do vinho e expandiu sua rede de varejo. Tem a sua oferta alargada de produtos vitivinícolas, com excelência como objetivo. Os vinhos da Apollonio agora são vendidos em 35 países, onde são muito apreciados por sua identidade e autenticidade intocadas.

● Notas de Degustação: Vinho violeta escuro. Aromas de cereja preta, amora, turfa e especiaria. Muito encorpado, exuberantemente frutado com boa glicerina, pureza e bem balanceado. Amplo, rico, concentrado no palato sem ser agressivo. Um conjunto bem representativo dos modernos vinhos da Puglia. Feito com uva 100% Primitivo. Colheita manual com as uvas já bastante maduras. A colheita é adiada para se conseguir maior concentração de açúcares e substâncias extrativas. Passa 12 meses em barricas francesas, 6 meses em grandes barris de carvalho e 6 meses na garrafa. Excelente persistência final num vinho que apesar de encorpado, está muito harmonioso e agradável de beber. Para um paladar mais detalhista, pode apresentar ligeiro amargor no fim de boca.

● Estimativa de Guarda: 10 anos pelo menos. Nesta amostra com 6 anos os taninos estavam macios e tínhamos um vinho de extrema maciez na taça.

● Notas de Harmonização: ótimo com qualquer tipo de caças, carnes vermelhas grelhadas ou guisados, queijos duros ou picantes. Servir entre 16 e 18°C.

● Onde comprar: EM BH: CASA DO VINHO - End.: Loja Barro Preto - Av. Bias Fortes, 1543 – Barro Preto – Belo Horizonte (MG) - Tel: (31) 3337-7177. Loja Mangabeiras – Av. Bandeirantes, 504 – Mangabeiras – Tel: (31) 3286-7891.

#notasdedegustação #puglia #primitivo #itália #casadovinho

0 visualização
O que é o VINOTÍCIAS...

O VINOTÍCIAS foi criado por Márcio Oliveira, com o intuito de disponibilizar em um único espaço dicas de vinho, enogastronomia, eventos, roteiros de viagens e promoções. Inicialmente era disponibilizado na forma de uma newsletter para alunos, ex-alunos e amantes do vinho, com o crescimento do mercado e o amadurecimento do projeto a necessidade de um espaço maior para tantas informações se fez necessário e assim surgiu o blog e o site.

  • w-facebook
  • White Instagram Icon

© 2017 Vinotícias. Criado por Action Digital Midia

Belo Horizonte | Minas Gerais