• Márcio Oliveira

O VINHO SOAVE


Este vinho me traz lembrança de uma vez em que estava vendo as prateleiras de um supermercado e uma cliente pediu a indicação de um vinho suave e como resposta do atendente recebeu a indicação de um Soave. Se você, como uma grande maioria de brasileiros, entende um pingo por um i, e está sonhando com um vinho cheio de suavidade, está completamente enganado, já que o nome Soave não tem nenhuma relação com a palavra!

A origem do nome “Soave” vem do Suevos, um povo bárbaro germânico que a partir do século I a.C., migrou pela Itália, e chegou à Península Ibérica no século V d.C. Os suevos, ao serem derrotados pelos visigodos em 585 d.C., viram seu reino ser anexado pelos vitoriosos. Há evidências de viticultura, em Soave, que remetem à Antiguidade, e são muitos os documentos que mencionam o vinho dessa região, concluindo-se que ele já era apreciado há muitos séculos. Isto, sem falar nos castelos, igrejas, campanários e luxuosas vilas, que destacam-se entre os vinhedos, demonstrando as tradições desta região com a cultura estreitamente ligada ao vinho.

O Soave já foi o vinho branco favorito dos norte-americanos nas décadas de 70 e 80, mas sua popularidade caiu com a escolha mais recente pelos vinhos da Pinot Grigio. Hoje em dia voltou a ser muito apreciado e está ganhando lugar à mesa.

A zona de produção de Soave está situada no Vêneto, na província de Verona, e inclui terras pertencentes à comuna de Soave, e a outras 12 comunas em suas redondezas. O clima da região é ameno e temperado, com invernos não muito rigorosos, nem verões muito quentes. Soave é considerado um dos grandes vinhos brancos da Itália, feito principalmente com a uva Garganega e em menor escala com a uva branca Trebbiano di Soave. A Garganega é a principal variedade de uva usada nos vinhos frescos e delicados da Denominação de Origem Soave, do Vêneto. Mas também é encontrada em outras denominações como Colli Euganei, Colli Berici, Gambellara e Bianco de Custozam, e até em outras regiões, como Friuli e Lombardia.

A Garganega é uma variedade branca da espécie Vitis vinifera, de bagos médios em formato de esfera, pele espessa de cor dourada, e polpa muito suculenta. O cacho da casta é longo e cilíndrico, e não costuma ser muito compacto. Produz grandes rendimentos, e leva bom tempo para amadurecer. Há informações disponíveis a respeito de um estudo de DNA ter comprovado que Garganega, do Vêneto, e a Greganico Dorato, da Sicília, são sinônimos da mesma variedade, mas a OIV as cataloga como cepas distintas. Os sinônimos reconhecidos para a Garganega, pela Organização Internacional da Vinha e do Vinho, são Oro, Garganego e D’Oro. Os parceiros mais comuns da Garganega, em cortes, são a Trebbiano e Chardonnay.

Os vinhos produzidos a partir da Garganega possuem uma pálida cor amarela. No olfato, apesar de não ser muito aromática, exibe uma pequena gama de aromas facilmente identificáveis, como as notas florais de flor de pessegueiro, frutas como o damasco e maçã, e frutas secas como as amêndoas. Também mostram aromas de ervas e minerais nos vinhos de maior complexidade. Não possui acidez elevada, e é bastante equilibrada em termos de aromas de frutas a açúcares. No paladar, os vinhos da Garganega são delicados e frutados, de corpo médio, com acidez equilibrada, e bastante aveludados.

O Soave seco produzido com Garganega é um belo acompanhamento para entradas a base de queijos frescos, pratos mais elaborados com crustáceos como a lagosta, risotos de frutos do mar, como mexilhões com alho e salsinha. Já o vinho de sobremesa acompanha muito bem arroz doce ou um pudim deamêndoas.

A uva Trebbiano di Soave é a uva tradicionalmente cultivada na Região, mas que foi gradualmente cedendo espaço para a Garganega, bem mais exuberante e produtiva. Nos últimos anos, contudo, a uva Trebiano di Soave tem se revelado a uva ideal para ser combinada com a Garganega, em novos perfisenológicos do dito vinho “Soave do futuro”, mesclando sua vivacidade picante com a estrutura típica e densidade da Garganega.

O vinho rotulado como Soave DOC é, acima de tudo, um vinho elegante, harmônico e flexível. Ideal para ser bebido quando jovem. Quando o termo“Classico” aparece no rótulo, significa que o vinhedo fica localizado na zona mais tradicional da denominação, que é a comuna de Soave e de Monteforted’Alpone. E o termo “Colli Scaligeri” indica que as uvas são provenientes das áreas fora da zona histórica.

Soave Superiore DOCG, por sua vez, tem zona de produção limitada a áreas de encosta, e traz um vinho que deve descansar ao menos 3 meses em garrafa, para enfatizar suas características de maturidade e complexidade, com longevidade prevista de até 10 anos, em boas safras.

Por fim, o Recioto di Soave DOCG, o primeiro vinho do Vêneto a obter um reconhecimento como denominação de origem controlada e garantida, é de sobremesa, ou até mesmo de meditação, produzido a partir de uvas secas.

As normas às quais estão submetidos todos esses vinhos são rígidas, também, em termos de produtividade e condução das videiras. Aliás, aconteceram recentes mudanças na legislação dessa denominação, a fim de estabelecer novas regras aos produtores, e proporcionar mais clareza ao consumidor.

Basicamente, há dois estilos de vinho Soave secos:

- um estilo simples e mais magro, geralmente envelhecido em tanques de aço inoxidável, sob a apelação de Soave DOC; e

- um estilo mais rico e mais complexo, dos vinhos envelhecidos embarris de carvalho, sob as apelações de Soave Superiore DOCG eSoave Classico DOC.

Há ainda o vinho espumante, sob a apelação Soave SpumanteDOC, de produção e comercialização bem pequenas. Seco e comperlage fina e persistente, tem um sabor moderno e demonstra toda a capacidade da Garganega em ser flexível, sem perder seu caráter e identidade. É submetido ao amadurecimento em borras, ou surlies, assim como o tradicional Champagne.

A região vem crescendo e a qualidade dos seus vinhos está cada vez melhor, mas ainda assim é bastante desvalorizada e os vinhos Soave podem ser adquiridos a um baixo custo no mercado. Se ainda não provou um Soave, recomendo. Saúde!!!

#artigodasemana #vinhosoave #itália #DOCG #DOC

105 visualizações

Receba o Vinoticias toda semana!

por MÁRCIO OLIVEIRA

O que é o VINOTÍCIAS...

O VINOTÍCIAS foi criado por Márcio Oliveira, com o intuito de disponibilizar em um único espaço dicas de vinho, enogastronomia, eventos, roteiros de viagens e promoções. Inicialmente era disponibilizado na forma de uma newsletter para alunos, ex-alunos e amantes do vinho, com o crescimento do mercado e o amadurecimento do projeto a necessidade de um espaço maior para tantas informações se fez necessário e assim surgiu o blog e o site.

  • w-facebook
  • White Instagram Icon

© 2017 Vinotícias. Criado por Action Digital Midia

Belo Horizonte | Minas Gerais