• Márcio Oliveira

DICAS PARA EVITAR SITUAÇÕES CRÍTICAS COM VINHOS – Parte 1


O amante de vinhos passa por algumas situações angustiantes quando se inicia nesta arte. Afinal, o conhecimento sobre vinhos ainda é visto como algo especial, diferenciado, exclusivo de certas classes de “iniciados”, geralmente inscritos em confrarias que cultuam seus ritos secretos de louvor a Baco. Com o tempo, o interessado em vinhos verá que as coisas não são bem assim, e que pode escolher vinhos e fazer pedidos sem tantos receios.

Sem querer criar regras, pois não há nada pior do que isto, numa arte onde o subjetivo é importante, algumas dicas podem ser úteis para evitar situações críticas, bastando na maioria das vezes seguir o bom senso, a lógica e ter um mínimo de educação:

1- NÃO TENHA VERGONHA DE PEDIR A CARTA DE VINHOS: se quem for te servir não fornecer a Carta de Vinhos, não hesite em pedi-la. Leia com calma, procure ver se há rótulos conhecidos, veja se os vinhos se adequam ao que pensa gastar. Em média, nos restaurantes brasileiros os vinhos custam cerca de 2 a 2,5 vezes o preço de prateleira. Alguns restaurantes começam agora a aceitar de bom grado a ideia do TSV – “Traga Seu Vinho”, permitindo que o cliente traga vinho de sua própria adega, e desde que não seja comum com os do restaurante, e neste caso cobram uma taxa de rolha ou apenas pelo serviço do vinho (taças, saca-rolha, adequar a temperatura da bebida num balde com gelo, etc). Se precisar de tempo, peça água.

2- NÃO TENHA VERGONHA DE PEDIR ORIENTAÇÕES SOBRE VINHOS QUE NÃO CONHEÇA: você não é obrigado a conhecer todos os vinhos que compõem a Carta de Vinhos do Restaurante. Na dúvida, peça sugestões ou orientações. Para facilitar, informe os pratos que pretende comer, e quanto deseja gastar com o vinho, além de alguma preferência específica. O sommelier certamente terá prazer em auxiliar o cliente a encontrar a relação mais prazerosa entre a comida e o vinho, agradando a todos na mesa.

3- ESCOLHENDO VINHOS: de forma geral, comidas tradicionais se harmonizam melhor com vinhos regionais. Assim é de se supor que comida italiana case melhor com vinho italiano. A regra é útil quando nenhum rótulo for conhecido. Outra forma de se sair bem nesta hora é ter uma relação “coringa” que vinhos com os quais sempre você se saiu bem, pois as experimentações pode sem desastrosas. Em todo caso, confie no sommelier e solicite orientações. Ele está ali para te ajudar.

4- SERVINDO VINHO NO RESTAURANTE: as garrafas não devem jamais vir abertas. O sommelier apresentará o vinho a quem o pediu, que deve certificar o nome, produtor e a safra solicitada. Estando tudo correto, autorizará abrir a garrafa e prepara-se para prová-lo. É comum que o próprio sommelier faça um teste antes de servir o vinho ao cliente, certificando-se que o vinho está são. Prove-o de forma tranquila, avalie se a temperatura de serviço está correta, e se tudo estiver OK diga simplesmente que “pode servir”. Muitas vezes para dizer que o vinho está bom, você precisará que ele esteja há mais tempo na taça. A boa educação manda que as mulheres sejam servidas antes dos homens, a não ser que haja um homenageado na mesa (neste caso indique ao sommelier). Nunca sirva mais que a metade da taça, pois desta forma sera possível degustar o vinhos em todos os seus sentidos: visual (para poder virar um pouco a taça), aromático (o vinho precisa de volume de ar na taça para crescer) e gustativo (o vinho ganhará intensidade com a aeração). Se o vinho acabar e for pedida uma nova garrafa, o ritual deverá ser repetido, sem necessidade de troca de taças.

5- E SE A TEMPERATURA DE SERVIÇO FOR A QUE VOCÊ GOSTA? bebemos cerveja no Brasil com a temperatura “estupidamente” gelada, mas isto não ocorre por exemplo na Alemanha. O mesmo ocorre quando pedimos um vinho branco gelado e ele nos chega refrescado num restaurante na Espanha (situação que vivemos hoje por duas vezes !). Perguntei ao garçom se ele poderia gelar o vinho e ele me perguntou se eu queria gelo para colocar na taça, pois o vinho havia saído da adega na temperatura ideal de serviço. É pior se você falar que no Brasil gostamos de brancos gelados, porque ele poderá te dizer que não sabemos nada sobre vinho por aqui !!! Então, o melhor é ir com calma e negociar uma solução que agrade a você. Peça para colocar um balde com gelo para manter fresca a garrafa de água e aproveite para colocar a de vinho também!!!

#dicas #situaçõescríticas

0 visualização
O que é o VINOTÍCIAS...

O VINOTÍCIAS foi criado por Márcio Oliveira, com o intuito de disponibilizar em um único espaço dicas de vinho, enogastronomia, eventos, roteiros de viagens e promoções. Inicialmente era disponibilizado na forma de uma newsletter para alunos, ex-alunos e amantes do vinho, com o crescimento do mercado e o amadurecimento do projeto a necessidade de um espaço maior para tantas informações se fez necessário e assim surgiu o blog e o site.

  • w-facebook
  • White Instagram Icon

© 2017 Vinotícias. Criado por Action Digital Midia

Belo Horizonte | Minas Gerais