• Márcio Oliveira

DICAS PARA EVITAR SITUAÇÕES CRÍTICAS COM VINHOS – Parte 2


O amante de vinhos passa por algumas situações angustiantes quando se inicia nesta arte. Afinal, o conhecimento sobre vinhos ainda é visto como algo especial, diferenciado, exclusivo de certas classes de “iniciados”, geralmente inscritos em confrarias que cultuam seus ritos secretos de louvor a Baco. Com o tempo, o interessado em vinhos verá que as coisas não são bem assim, e que pode escolher vinhos e fazer pedidos sem tantos receios.

Sem querer criar regras, pois não há nada pior do que isto, numa arte onde o subjetivo é importante, algumas dicas podem ser úteis para evitar situações críticas, bastando na maioria das vezes seguir o bom senso, a lógica e ter um mínimo de educação:

6- EVOLUINDO A REFEIÇÃO COM TROCA DE PRATOS E VINHOS: É natural que os vinhos ao longo da refeição sejam trocados. Em geral começa-se com um espumante para abrir a boca, depois um branco, depois um tinto e um vinho de sobremesa para fechar em grande estilo. Neste caso aconselha-se mudar de taça a cada mudança de vinho. Entretanto, em varias situações onde brancos se sucedem ou tintos vão sendo servidos em evolução, o melhor é que se mantenha as taças e que o finalzinho do vinho “avinhe” a taça para o próximo. E lavar a taça nem deve ser pensado, pois nesta hora, o pior inimigo do vinho é a água. Se por um acaso sobrar vinhos, não é pecado levar o restante da garrafa para a casa.

7 – SERVINDO O VINHO NA TAÇA – É melhor não levantar a taça para receber o vinho! Deixe sua taça na mesa, do lado direito do seu prato (onde a taça já deveria estar). A pessoa que serve irá até seu lado direito e colocará o vinho, e só depois você pegará a taça. Isso é mais elegante, mostra menos ansiedade e evita uma situação imprevisível (como você subir a taça demais e bater na boca da garrafa, ou quem serve achar que você não vai subir mais e descer a garrafa enquanto você sobe, ou coisa do gênero). A regra de servir do lado direito e de não levantar a taça só é válida se não for causar nenhum tumulto. Se a mesa for grande e não for possível o garçom ou o anfitrião chegar facilmente até você, ou se seu lado direito estiver bloqueado, a regra de etiqueta é ser educado e estender sua taça até a pessoa que irá te servir. Nesse caso, estenda e deixe a taça firme, para quem serve escolher a distância que usará para colocar o vinho. Assim, as chances dos inconvenientes citados acontecerem são bem menores.

8 – COMO SEGURAR A TAÇA - A taça tem um vidro (ou cristal) muito fino. Se você segurar a taça com a mão inteira, no bojo, irá esquentar o vinho. Muitos vinhos perdem qualidade quando não são tomados na temperatura certa, por isso, esquentar o vinho é bem ruim. Para evitar isso, segure a taça pela haste. Além de não esquentar a bebida, fica mais elegante.

9- DEVOLVENDO VINHO NO RESTAURANTE: Não ter gostado do vinho é diferente do vinho apresentar defeitos. No segundo caso, o restaurante certamente terá prazer em trocar o vinho. Em geral, peça outro de igual valor. Entretanto, se o vinho não tem defeito, mas não é lá o que você esperava, o jeito e ter paciência. Se foi o sommelier que sugeriu, a troca pode ficar mais fácil. De qualquer forma, a política

de troca é algo que varia de casa para casa. Por outro lado, em algumas vezes o vinho precisa de tempo para desenvolver-se na taça e depois de alguns minutos poderá te surpreender. Sempre me lembro de um reflexão do produtor garagista Thunevin: -“Antes de mais nada o vinho é um alimento! Se não foi a sua melhor opção, ainda assim irá te alimentar. Mas se você gostou do vinho, será melhor ainda!”

10- ROLHAS: é gesto comum que o sommelier abra a garrafa e coloque a rolha num pires ao alcance do cliente, as vezes entrega-a diretamente para ele. O que fazer? Avalie o estado visual da rolha. Mofo ou bolor podem ser sinais que o vinho poderá estar estragado (mas nem sempre isto será verdade). Num vinho tinto, a rolha sem cor na sua base de contato com o vinho, geralmente indica que a garrafa foi guardada em pé. Se a rolha é curta, evidencia vinho pronto, para consumo mais rápido, sem necessidade de guarda (rolhas longas). Grande parte dos amantes de vinhos dão especial significado as rolhas dos vinhos bebidos, portanto não se acanhe e leve a sua para casa se gostar de colecioná-las.

11- GORJETAS: Ser bem atendido faz parte da excelência do serviço da casa. Entretanto, não há mal em se dar uma gorjeta pelo serviço e prazer proporcionado, especialmente quando você levou o vinho de casa. As regras da boa educação valem para os dois lados da mesa!

#dicas

0 visualização
O que é o VINOTÍCIAS...

O VINOTÍCIAS foi criado por Márcio Oliveira, com o intuito de disponibilizar em um único espaço dicas de vinho, enogastronomia, eventos, roteiros de viagens e promoções. Inicialmente era disponibilizado na forma de uma newsletter para alunos, ex-alunos e amantes do vinho, com o crescimento do mercado e o amadurecimento do projeto a necessidade de um espaço maior para tantas informações se fez necessário e assim surgiu o blog e o site.

  • w-facebook
  • White Instagram Icon

© 2017 Vinotícias. Criado por Action Digital Midia

Belo Horizonte | Minas Gerais