top of page
  • Foto do escritorMarcio Oliveira - Vinoticias

“A TEMPERATURA IDEAL PARA O VINHO TINTO”

A temperatura ideal para provar um vinho tinto oscila geralmente entre 16 e 18 graus. No entanto, os vinhos geralmente são servidos muito quentes. O que acontece quando você serve um vinho fora da temperatura ideal?

Qual é a temperatura do ambiente nesta noite? Não se engane, esta pergunta tem tudo a ver com vinho, o tinto, especialmente. Com o aquecimento global e as temperaturas caminhando para os extremos, cada vez mais este tema tem sido discutido.


Com o inverno chegando ao Brasil e o frio baixando a temperatura do ambiente, o brasileiro começa a pensar com mais frequência em beber vinhos tintos.


Entretanto, o consumo de vinho tinto diminuiu 32 % em dez anos na França, uma queda maior do que para vinhos rosés e brancos. Há várias razões para isso. Além da tendência geral do francês para beber menos vinho, eles também estão comendo menos carne, o que leva a um desinteresse por beber um vinho tinto que a acompanharia. Também estamos testemunhando uma clara mudança nos gostos de jovens bebedores de vinho, que os preferem mais leves e frutados, menos alcoólicos e menos tânicos do que aqueles que predominavam nos anos 90.


O aquecimento global não ajuda muito neste aspecto. Não apenas porque produz uvas mais maduras e concentradas, e portanto, cria vinhos facilmente mais potentes e encorpados do que antes, mas também, simplesmente, porque é mais quente em nossas casas, em restaurantes e bares que fazem o serviço do vinho.


Tudo isto tem um impacto profundo para o vinho tinto. Os franceses já perceberam que é melhor consumir vinho branco fresco no clima mais quente que anda imperando no verão europeu. Assim, os restaurantes costumam usar um balde de gelo para refrescar a garrafa durante a refeição. Isto também vale para o rosé, e não foi à toa que surgiram os vinhos nos quais se coloca o gelo diretamente na bebida. Mas o vinho tinto é costumeiramente consumido "à temperatura ambiente". No entanto, quando o ambiente está a 22 graus ou muito mais, beber vinho tinto torna-se um problema real.


Para os especialistas, quando o vinho deixa a adega, onde estava armazenado e climatizado entre 10 e 12 graus, é necessário trazê-lo a temperatura correta de consumo. Em outras palavras, aquecê-lo, mas reaquecer até que ponto? Para um vinho tinto o ideal é levá-lo à temperatura ambiente de uma sala fresca, cerca de 16 ou 18 graus. O que significa que às vezes tem que esfriar! De fato, se for mantido em uma sala onde faz 20 graus, ou mais, o vinho irá aquecer além do ideal.


E o que acontece quando um vinho é servido muito quente? No nariz, os aromas parecem estar cozidos, como em compotas, mais pesados, mais compactos, distinguimos menos a paleta de diferentes odores. O vinho, portanto, parece menos complexo, menos delicado. Na boca também, muda. A presença de álcool é acentuada e o vinho oferece uma sensação de densidade, de peso. É pastoso, pesado, encorpado. Em resumo, vai sobrar vinho na garrafa.

Por outro lado, uma temperatura mais fria terá o efeito de trazer à tona a acidez, o que dará ao vinho uma aparência mais tonificada, mais vivo e mais leve. Mas se for servido muito frio, parecerá difícil e angular, porque os taninos ficarão mais tensos.


Como nada supera a prática, encorajo você a fazer um teste sozinho ou com amigos. É bastante simples: apenas sirva duas taças da mesma garrafa, deixe uma taça no ambiente e coloque a segunda taça por dez minutos na geladeira. Você ficará surpreso com os resultados deste teste.


Na França já foi feita uma degustação comparativa dos efeitos da temperatura nos vinhos, que consistia em várias séries de tintos que mostravam sabores a diferentes temperaturas. Primeiro, um vinho foi testado em temperatura de 10, 12, 14, 16, 18, 20 e 24 graus. Então outra, nas mesmas temperaturas, mas na direção oposta. Uma terceira degustação em uma ordem de temperaturas aleatórias e, finalmente, três vinhos diferentes nas mesmas bases de temperatura. O que concluir? Primeiro, a 10, 12, 20 e 24 graus, nenhum dos vinhos foi bom. Que entre 14 e 18 graus, então, as opiniões diferem de acordo com o tinto que foi provado, de acordo com os provadores e de acordo com as ocasiões de degustação.

Foi possível avaliar que um prato com molho ou carne com gordura harmonizava melhor com um vinho entre 16 e 18 graus, criando um compartilhamento ideal de aromas. Nesse estágio, perceberam que, curiosamente, a temperatura ideal para aromas não era necessariamente a temperatura ideal para a textura na boca. A vida do amante de vinhos leva a escolhas difíceis...


Além disso, a degustação comparativa na França encontrou um obstáculo imprevisto: nas taças, na sala, o vinho mudou de temperatura rapidamente. O vinho que estava melhor se aqueceu muito rapidamente, o que nos leva a uma realidade: um vinho não permanece a 16 graus indefinidamente. Na prática, é, portanto, melhor servir um vinho um pouco mais fresco, que pode se aquecer durante a refeição, do que o contrário - a menos que o jantar seja servido numa sala fria.


O amante de vinho mais consciente investirá em um termômetro de vinho. Mais sensato, você só precisa pensar em colocar sua garrafa de vinho tinto na geladeira antes de abri-la. Ou planeje ter um balde de gelo para colocar a garrafa de vinho por alguns minutos antes da refeição.


Uma “salmoura” pode ajudá-lo rapidamente. Coloque um fundo de gelo no balde, depois coloque dois bocados de sal (grosso ou fino) sobre o gelo. Adicione um meio copo de álcool e depois um copo de água fria e mergulhe a garrafa no balde. Coloque mais gelo se achar que a garrafa ainda não ficou sob a água gelada e coloque mais água fria se necessário. Algo como 10 a 15 minutos devem refrescar o vinho. E como visto, ao ser servido vai ganhar temperatura, portanto, não sirva o copo cheio, mas vá bebendo e colocando um pouco mais, sempre refrescado.


Outra boa dica para gelar seu vinho mais rapidamente é ter sempre no freezer uma ou duas garrafas PET cheias com água e bastante sal. Esta mistura não congela na temperatura do congelador (-18ºC). Sendo assim, você poderá utilizá-la para encher um balde e fazer com que toda a garrafa esteja em contato com a solução salina a -18ºC. É como levar o freezer para a mesa. Sua garrafa de vinho chegará na temperatura de serviço bem rapidinho.


Não deixe de provar na prática o quanto um vinho servido na temperatura correta possa te deixar mais feliz e apaixonado. Vinho é algo para ser compartilhado! Saúde!!!


Aproveite para comentar se gostou ou não!!! (Este artigo está baseado em material disponível na internet, e minhas considerações durante a prova dos vinhos e pesquisas).

Comments


bottom of page