• Vinotícias

COMO O VINHO NA ANTIGUIDADE CLÁSSICA ACOMPANHOU A EVOLUÇÃO DAS CIVILIZAÇÕES – PARTE 1

O épico de Gilgamesh é um dos primeiros textos conhecidos no mundo. Conta a história do rei-deus, Gilgamesh, que governou a cidade de Uruk na Mesopotâmia no terceiro milênio a.C. Dentro de suas linhas, o épico sugere como os antigos viam as origens de sua civilização. O antagonista de Gilgamesh, Enkidu, é descrito como um homem selvagem, vivendo com os animais e comendo capim junto com as gazelas. Mas ele é seduzido por uma linda sacerdotisa do templo que então lhe oferece roupas e alimentos, dizendo ensinando Enkidu a comer pão, e beber o vinho. E desta forma, Enkidu é transformado de um animal selvagem nu em um homem "civilizado" que poderia viver com outras pessoas.



Pão e vinho são produtos da sociedade estabelecida. Eles representam o poder de controlar a natureza e criar a civilização, convertendo o selvagem em domesticado, o cru em cozido - e sua transformação não pode ser facilmente realizada sozinha.


Os arqueólogos descobriram que o consumo de alimentos e bebidas em horários e locais ritualmente prescritos é uma das pedras angulares da cooperação intensificada ao longo da história da humanidade. O próprio ato de transformar o selvagem em civilizado é social, exigindo que muitas pessoas trabalhem juntas.


Nas últimas décadas, a teoria arqueológica mudou para a ideia de que a civilização surgiu em diferentes regiões do mundo, graças à evolução da cooperação.


Os arqueólogos descobriram que o consumo de alimentos e bebidas em horários e locais ritualmente prescritos - conhecido tecnicamente como banquete - é uma das pedras angulares da socialização e cooperação intensificadas ao longo da história da humanidade.


O vinho era a bebida manufaturada mais popular no antigo Mediterrâneo. Com uma rica mitologia, o consumo diário tinha um papel importante nos rituais, e assim o vinho se espalharia pelo processo de colonização para regiões em torno das áreas costeiras do Mediterrâneo e além. Os gregos institucionalizaram o consumo de vinho em seus famosos simpósios, e os romanos transformaram a viticultura em um negócio de enorme sucesso, tanto que muitos dos antigos territórios produtores de vinho ainda desfrutam de algumas das mais altas reputações da indústria vinícola moderna.


A propagação da vinificação - A videira, que cresce naturalmente na maioria das áreas geográficas situadas no Hemisfério Norte entre 30° e 50°, com isotermas anuais de 10 a 20°C, provavelmente foi cultivada pela primeira vez (como vitis vinifera sativa) na região do Cáucaso antes do período neolítico. A partir daí, a prática de pressionar uvas para produzir vinho se espalhou para o Oriente Próximo e o Mediterrâneo. Cultivado no Egito, Mesopotâmia, Fenícia e Grécia micênica, no período clássico, o vinho era uma característica importante do ritual e da vida cotidiana.


Como as rotas comerciais foram estabelecidas no Mediterrâneo, o consumo de vinho e o cultivo de videiras se espalharam do Mar Negro para a costa norte da África e ao longo da península Ibérica. A vinificação tornou-se assim uma das manifestações mais visíveis da colonização cultural no mundo antigo. De fato, a viticultura se tornou tão bem-sucedida na Gália e na Espanha que, a partir do século I A.D., substituiu a Itália como os principais produtores de vinho do Mediterrâneo. Na Antiguidade, o cultivo da vinha se espalhou para incluir regiões adequadas do norte da Europa, como Mosela, na Alemanha.


Vinho e Mitologia

Segundo a mitologia grega, o vinho foi criado por Dionísio (para os romanos Baco). O deus generosamente deu a Ikarios, um nobre cidadão de Ikaria em Attica, a videira. A partir disso, Ikarios produziu vinho, que ele compartilhou com um grupo de pastores. No entanto, inconscientes dos efeitos do vinho, os pastores pensaram que haviam sido envenenados e se vingaram rapidamente e mataram o infeliz Ikarios. Não obstante um começo tão nefasto para a indústria do vinho, esse presente dos deuses se tornaria a bebida mais popular da antiguidade. Acompanhe a evolução da História do Vinho na Antiguidade Clássica nos próximos artigos !!! Saúde !!!

22 visualizações
O que é o VINOTÍCIAS...

O VINOTÍCIAS foi criado por Márcio Oliveira, com o intuito de disponibilizar em um único espaço dicas de vinho, enogastronomia, eventos, roteiros de viagens e promoções. Inicialmente era disponibilizado na forma de uma newsletter para alunos, ex-alunos e amantes do vinho, com o crescimento do mercado e o amadurecimento do projeto a necessidade de um espaço maior para tantas informações se fez necessário e assim surgiu o blog e o site.

  • w-facebook
  • White Instagram Icon

© 2017 Vinotícias. Criado por Action Digital Midia

Belo Horizonte | Minas Gerais