• Vinotícias - Marcio Oliveira

“SARDELLA”

A sardella, se originou há séculos na Calábria, na comuna de Crucoli, Província de Crotone, onde os poucos mais de 3 mil habitantes se reúnem em torno da tradicional Sagra della Sardella (Festa da Sardella). Depois, espalhou-se por toda a região, sobretudo na Província de Catanzaro, de onde veio o principal contingente de calabreses que se estabeleceram no Brasil.

O Aliche passa por um processo de salmora parecido com o Bacalhau. Neste caso, ele é salgado e armazenado em toneis por um período que varia de seis a doze meses. Depois, ele é dessalgado, filetado, retira-se as espinhas e enlata com azeite


Não temos Aliche na costa brasileira, somente sardinhas que passam pelo mesmo processo de salmoura e são chamadas de sardinhas anchovadas. Basicamente o Aliche é o peixe em seu estado natural e a anchova é resultado da salmoura do mesmo.


A Sardela, além de aperitivo, também é servida sobre o spaghetti, pizza e pratos de frutos do mar.


INGREDIENTES:

- 150 ml de azeite

- 3 dentes de alho grandes espremidos

- 3 pimentões vermelhos grandes, sem sementes, cortados em rodelas

- 2 tomates sem pele e sem sementes picados grosseiramente

- 80 g de files de aliche em conserva de óleo, escorridos e picados (pode usar 120 g de aliche em pasta)

- 1 colher de sopa de orégano desidratado

- 1 colher de sobremesa de pimenta calabresa seca


PREPARAÇÃO:

- Aqueça o azeite e refogue o alho até começar a dourar.

- Adicione os pimentões e tomates e refogue até os pimentões ficarem al dente, +/- 15 minutos.

- Deixe amornar.

- Bata os pimentões no liquidificador com o aliche, orégano e pimenta calabresa.

- Volte com a mistura para o fogo, ajuste o sal se precisar, mexa de vez em quando até encorpar.

- Deixe esfriar e leve a geladeira até o dia seguinte, +/- 12 h.

- Sirva frio com torradas ou pão.


HARMONIZAÇÃO:

Sendo um antepasto presente em toda a Costa do Mediterrâneo, a Sardella vai muito bem com Espumantes de boa estrutura, inclusive os rosados.


Também combina com vinhos brancos refrescantes da Espanha (a base de Viura, Verdejo), Itália (a base de Inzolia, Grillo, Catarrato, Verdicchio), com vinhos da Grécia (Assyrtiko). Mas se você é amante de vinhos tintos, saiba que também casa muito bem com vinhos tintos leves e frescos (Valpolicella, Barbera, entre outros).