• Marcio Oliveira - Vinoticias

“UM ROTEIRO PELA CAMPANHA GAÚCHA – PARTE 2”

Nesta semana continuamos escrevendo sobre e belo roteiro preparado pela Zênithe Travelclub de Belo Horizonte, comandado por Mariella Miranda e Germán Alarcón-Martin, que levou 24 participantes a conhecer a região da Campanha Gaúcha.

VINÍCOLA CERROS DE GAYA - a vinícola está instalada na Região Ramona, na localidade de Três Cerros, zona rural do interior do município de Dom Pedrito. A Família Previtali, invocando a cultura italiana e espanhola, iniciaram o plantio de um vinhedo e olivais em 2012 com 12 ha e primeira produção no 2017. O nome da vinícola é uma homenagem a Mãe Terra. Na propriedade cultivam as castas Chardonnay, Pinot Noir, Cabernet Sauvignon, Merlot e Tannat, além das oliveiras Arbequina e Koroneiki produzindo o seu próprio AOVE Terra

A consultoria enológica para o primeiro espumante teve a consultoria de Adolfo Lona, atualmente os espumantes são feitos na Vinícola Batalha e os vinhos tranquilos na Vinícola Peruzzo, todos sob orientação do enólogo Javier González. Como resultado, os Previtali oferecem uma produção limitada no conceito de “Vinícola Boutique”, com produção na casa de 1.000 garrafas por casta.


A vinícola está instalada no ponto mais alto da região, permitindo além de uma visão 360º, onde pudemos observar um magnífico pôr do sol, num gostoso happy-hour com petiscos e vinhos. As instalações estão cercadas por jardins que reúnem as particularidades da Pampa Gaúcho. Está em construção uma cave subterrânea junto a um espaço para a maturação dos vinhos e azeites.

Foram provados o Espumantes feitos a partir da Chardonnay e Pinot Noir, pelo método champenoise (tradicional), no estilo Nature Branco, Brut Branco e Brut Rosé, os brancos criados com a Chardonnay, o Rosé feito a partir de Chardonnay num corte com Cabernet Franc e por último os Pinots Noir com e sem passagem por barrica.



SEIVAL ESTATE - a Vinícola SEIVAL ESTATE está instalada na região da Campanha Meridional, interior do termo municipal de Candiota. A vinícola faz parte do “Miolo Wine Group”. O projeto iniciou no 2000, com a instalação dos equipamentos na Estância Fortaleza do Seival. A área total de vinhedos próprios é de 200 ha, com 57 parcelas bem identificadas e definidas formados por castas francesas, portuguesas e espanholas, e uma instalação de cantina de grande porte, de padrão internacional de tecnologia, instalações e equipamentos que produzem por ano, aproximadamente 1,3 milhões de litros, dentre eles os vinhos da própria marca Seival, Quinta do Seival e o ícone Sesmarias, além dos tradicionais vinhos da Serra Gaúcha das linhas Miolo Reserva, Miolo Seleção e Miolo Gamay. O projeto conta com uma vinícola moderna onde foram implementadas tecnologias de última geração na elaboração de vinhos.


A mecanização é utilizada na colheita dos vinhedos, inclusive com vindimas noturnas como no caso do Sauvignon Blanc (entre as 3 e 5 horas da madrugada), que mostra grande frescor.

É nesta vinícola que nasce o ícone Sesmarias, elaborado somente em safras excepcionais e que já foi eleito como melhor tinto nacional. O Sesmarias é o primeiro vinho elaborado no Brasil com fermentação integral em barrica nova de carvalho, tanto a fermentação alcoólica quanto a fermentação malolática acontecem na madeira e em contato com as cascas. A sua elaboração é realizada nos mínimos detalhes, e o acompanhamento é minucioso, resultando em um vinho elegante. As uvas são cuidadosamente desengaçadas não sofrendo esmagamento, a remontagem é feita com o rolamento da própria barrica. O vinho não sofre qualquer tratamento de colagem ou filtração. Cria-se um vinho elegante, longevo, de corpo, com acidez refrescante, com estilo moderno.


A prova dos vinhos mostrou que a qualidade é uma denominador comum a todos os rótulos, seja no Sauvignon Blanc, Riesling, Gamay. Conhecemos o Sebrumo, rótulo que substitui o antigo Quinta do Seival Cabernet Sauvignon, e que sendo emblemático, homenageia a cultura do Pampa na sua origem. A escolha remonta justamente a Batalha do Seival, que teve como um de seus principais personagens o General João da Silva Tavares, imperialista que liderou a tropa montado em seu cavalo de pelagem rara da cor Sebrumo. Esta batalha marcou a história dos gaúchos, numa guerra que durou mais de 10 anos. E é justamente esta força que está representada no nome Sebrumo.


No corte do “novo” Seival Castas Portuguesas não há mais a participação da Alfrocheiro (as videiras foram arrancadas), e o vinho continua sendo muito bom. Na evolução da prova de vinhos tivemos na taça o Vinhas Velhas Tannat, criado a partir de videiras com 46 anos de idade média!


Por último, a prova com o Sesmaria, com grande volume em boca, elegante, com taninos redondos e sedosos que proporcionem um retrogosto longo e muito persistente, que dispensa maiores comentários...


ESTÂNCIA PARAÍZO - Desde 1790, a estância é de propriedade da Família Mercio, vinda da Ilha de São Jorge nos Açores. Até os anos 2000, a família se dedicava à pecuária e à agricultura, iniciando a partir de então um vinhedo com 3 ha de Cabernet Sauvignon e 2 ha Shiraz, considerado o primeiro vinhedo desta variedade no Brasil de acordo com os registros do Ministério da Agricultura. Seus vinhedos têm rendimento controlado, com uma produtividade de no máximo 7 toneladas/ha.


A propriedade tem uma bela estrutura, com belos patrimônios arquitetônicos nesta Estância Crioula que tem mais de 230 anos de existência. Além disto, a propriedade abriga uma centenária Capela de São Jorge, proporcionando ao visitante uma viagem aos tempos da Revolução entre Maragatos e Chimangos com lembranças de vários líderes e participantes daquele momento descansam neste local.


Maragatos foram os sulistas que iniciaram a Revolução Federalista no Rio Grande do Sul, no ano de 1893, em protesto contra a política exercida pelo governo federal sendo identificados pelo uso de um lenço vermelho no pescoço, simbolizando sua oposição. Os Chimangos eram republicanos, liderados por Júlio de Castilhos, e sua identificação se dava pelo uso de lenços brancos.

Tivemos a oportunidade de observar outro lindo pôr do sol nesta estância, recepcionados por Thomaz Mercio e sua esposa Monica, além dos filhos Thomaz e Victoria, que nos brindaram com o Espumante Gaida, um nature rosé, criado a partir da casta syrah, que também está presente no rose Zena. Provamos ainda p Don Thomas y Victoria 2020 (100% Cabernet Sauvignon) e o Don 2021 (100% Cabernet sauvignon), além do surpreendente “Cova de Toro”. O rótulo relembra a vida do Coronel Thomaz, herói Maragato da Revolução de 1893, que pediu aos seus filhos para ser enterrado em uma Cova de Touro no topo do Cerro do Campo da Invernada Grande. Seus filhos ergueram a Capela de São Jorge para marcar o local. Um século mais tarde o vinhedo da Estância Paraizo foi implementado ao lado da Capela, o melhor solo da propriedade para o cultivo de uvas. Um vinho com grande intensidade de aromas e sabores de frutas escuras, com ótimo equilíbrio entre fruta, acidez e álcool. Um corte de dois vinhos de safras diferentes: o Syrah 2021 e Cabernet Sauvignon 2020.


Semana que vem continuaremos falando sobre os vinhos que provamos na Campanha Gaúcha. Saúde !! Aproveite para comentar se gostou ou não!!! (Este artigo está baseado em material disponível na internet, e minhas considerações durante a prova dos vinhos e pesquisas).

46 visualizações